Reestilização de meia-vida inclui também atualizações tecnológicas e mecânicas

À venda no mercado internacional desde 2016, a segunda geração do Porsche Panamera acaba de estrear importantes atualizações dentro da chamada reestilização de meia-vida. O facelift contempla as carrocerias tradicional, Sport Turismo (perua) e Executive (entre-eixos alongado), agregando novidades no visual, alterações na gama de versões e bem-vindos aperfeiçoamentos mecânicos.

Por fora, as mudanças de design promovidas incluem novidades direcionadas, começando com o pacote Sport Design (opcional), que inclui para-choque com detalhes mais destacados e entradas de ar com formato único (também nas laterais). Além disso, a traseira ganhou lanternas redesenhadas e agora interligadas por uma faixa de luz contínua, como no novo 911. Completam o pacote três novas opções de desenho para as rodas, que podem ser de 20 ou 21 polegadas.

Galeria: Porsche Panamera 2021

Por dentro, o sistema de entretenimento foi otimizado e ganhou novas funções, incluindo comando de voz Voice Pilot e sistema que lê sinais de trânsito para informar sobre eventuais perigos ao longo do trajeto. A compatibilidade com Apple CarPlay também foi aperfeiçoada e agora dispensa o uso de cabos. Por fim, é destaque o pacote Porsche InnoDrive, que inclui controle de cruzeiro, assistente de visão noturna, assistente de mudança de faixa, faróis de LED tipo matriz e assistente estacionamento com visão panorâmica.

Na gama de versões, o destaque fica por conta do modelo Turbo S, que chega com motor 4.0 V8 de 630 cv e 83,6 kgfm de torque para substituir a variante Turbo de 550 cv. Dados de fábrica indicam aceleração de 0 a 100 km/h em apenas 3,1 segundos e 315 km/h de velocidade máxima. Não por acaso, a novidade já chega batendo recorde: percorreu os 20,832 quilômetros de Nürburgring em exatamente 7'29 "81 minutos.

Versão Motor 0 a 100 km/h
Panamera V6 biturbo, 330 cv 5,6 sec.
Panamera 4 V6 biturbo, 330 cv 5,3 sec.
Panamera GTS V6 biturbo, 480 cv 3,9 sec.
Panamera Turbo S V8 biturbo, 630 cv 3,1 sec.
Panamera 4S E-Hybrid PHEV, 560 cv 3,7 sec.

A Porsche também mexeu no Panamera 4 E-Hybrid, que se tornou 4S E-Hybrid e agora desenvolve 560 cv no lugar dos 462 cv de até então. Mais importante ainda, a marca otimizou o alcance do modo elétrico em cerca de 30% (autonomia 54 km de no ciclo WLTP). Os engenheiros também trabalharam na otimização da dirigibilidade, dando foco ao conforto e à dinâmica. O PASM, ou Porsche Active Suspension Management, foi revisado, assim como o PDCC Sport (Porsche Dynamic Chassis Control Sport), o acerto da direção e os pneus.

No Brasil, apenas a versão 4S E-Hybrid será lançada, ao preço de R$ 649 mil e com chegada às lojas prevista para o início do ano que vem. Posteriormente, outras opções também serão lançadas. 

Fotos: Divulgação