Executivo atuou na Citroën entre 1996 e 2010 e era um dos designers mais influentes da Peugeot

Presente nos quadros da PSA há mais de 20 anos e amplamente reconhecido pelo trabalho bem feito, Gilles Vidal surpreendeu a todos nesta semana ao anunciar sua saída do conglomerado francês. Sem especificar detalhes, o executivo renunciou ao cargo de diretor de design da Peugeot e foi afastado imediatamente da função, sendo substituído por Matthias Hossann.

O destino profissional de Vidal ainda é um mistério, mas muitos apostam que a Renault poderá ser sua nova casa. No currículo, o designer ostenta criações importantes como o famoso painel i-Cockpit (destaque do interior de todos os lançamentos da Peugeot) e os polêmicos Airbumps do Citroën C4 Cactus (marca onde atuou entre 1996 e 2010).

Galeria: Peugeot 2008 2020 (Europa)

Também é reconhecido como aquele que ajudou na transformação estética vivida pela Peugeot nos últimos anos, tendo em vista o estilo que trouxe para a empresa a partir de 2010. Foi lá que assinou a criação de modelos consagrados como as novas gerações de 208, 2008, 3008, 508 e o próprio 5008. Sua marca de design mais recente são as famosos garras de LED que avançam sobre o para-choque.

O sucessor Matthias Hossann também não fica atrás em termos de bagagem. Está na empresa desde 2002 e nos últimos anos foi um dos principais auxiliares de Vidal nas criações - especialmente nos modelos 208 e 2008. Além disso, é responsável pelo desenho do Peugeot e-Legend, conceito inspirado pelo 504 Coupé que influenciará o estilo dos próximos lançamentos da marca.

Fotos: Divulgação