Crossover estreia com motor 2.0 turbo de 204 cv com sistema híbrido leve e terá variante híbrida plug-in

Visto em testes diversas vezes, o Audi Q5 2021 é apresentado oficialmente pela marca alemã. Estamos falando da versão reestilizada do crossover médio, que se renova para não perder espaço ante as rivais em um segmento que está crescendo bastante. Ele adota um visual inspirado no Q8, o topo da linha de SUVs da empresa e pode até ganhar uma variante cupê Sportback.

O Audi Q5 2021 está maior, com 4,68 metros de comprimento (1,9 centímetro a mais), atualizou seu design e conteúdo, recebendo versões híbrida-leve e plug-in. Ele começará a ser entregue na Europa durante o último trimestre, com preços partindo de 48.700 euros (R$ 266.155) na Alemanha.

Por fora é um pequeno Q8

O Q5 reestilizado é praticamente um Q8 em miniatura, pois incorpora todos os detalhes estéticos do SUV mais caro da Audi, algo que está acontecendo com toda a linha de crossovers da fabricante. A grade octogonal "single frame" está mais larga, assim como as entradas de ar laterais, que estão posicionadas mais acima e com vários elementos em forma de trapézio. Os faróis tem uma nova assinatura em LED.

Galeria: Audi Q5 2021

Na lateral, ele parece mais esguio por causa do aumento na altura em relação ao solo e as novas rodas (com escolhas entre 17" até 21"), enquanto na traseira as novas lanternas usam tecnologia OLED digital (iremos explicar mais abaixo). Ao chegar ao mercado, contará com a versão esportivada S Line que, no Q5 atual, traz para-choques mais pronunciados, saias laterais e acabamento em preto brilhante ao invés de cromada.

Audi Q5 2021

Do lado de dentro, o crossover é quase idêntico ao modelo antigo. Está com uma central multimídia com tela maior e retirou o controle giratório no console central, o que aumentou o espaço para objetos pequenos. Terá uma grande quantidade de materiais para o acabamento, dependendo da versão escolhida e de quanto o cliente quiser pagar por opcionais.

Como funciona a tecnologia OLED

O OLED é um tipo de diodo orgânico, usado em displays e televisões, que permite criar telas (ou faróis e lanternas, neste caso) com a habilidade de emitir sua própria luz de uma superfície homogenia. Cada lanternas do Q5 é dividida em três partes, que por sua vez é dividida em seis partes, totalizando 18 componentes distintos que podem iluminar de forma independente.Isso permite que a Audi crie designs e assinaturas de luz diferentes a partir de uma única peça de hardware.

Audi Q5 restyling (2020)

Resumindo, as lanternas podem ser personalizadas. Escolher um modo de condução diferente altera a assinatura em LED e ainda conta com uma função que, trabalhando com os sensores de proximidade do carro, permite mostrar mensagens para os veículos atrás. Já nos faróis, o Q5 traz LED "simples" de série, com o LED matrix como opcional.

Mais tecnologia

Outra mudança na parte de tecnologia é a central multimídia MIB 3, uma nova geração do sistema que é dez vezes mais rápida do que a anterior. Atrás do volante está o painel de instrumentos digital Virtual Cockpit com um display de 12,3", em combinação à tela central de 10,1", um esquema que a Audi já usou em outros modelos. Ainda tem um head-up display como opcional.

Audi Q5 restyling (2020)

Além de estar mais rápido, o sistema agora conecta à internet, aproveitando os serviços de Car2X, que cria uma comunicação entre o carro e os outros veículos ao redor, além da infraestrutura da cidade. Assim, ele pode ficar sabendo de um acidente ou um semáforo quebrado e já indicar outra rota no GPS.

Uma novidade é o serviço que permitirá que os motoristas destravem novas funções no veículo ao pagar pelo aplicativo ou pelo portal myAudi. Estas funções serão ativadas pela conexão via internet e poder ser adquiridas por um mês, um ano ou indefinidamente. A Audi não revelou quais serão estas funções.

Por fim, o Q5 entra na lista de carros com suporte ao Amazon Alexa, permitindo o uso da assistente pessoal por voz para comandar não só algumas funções do carro, como também integrá-lo com a sua casa (caso ela também esteja usando esta tecnologia).

Só motor 2.0 TFSI no lançamento

A renovação também mexe com a motorização do Q5. Começará a ser vendido com um novo 2.0 turbo de quatro cilindros, com o auxílio de um sistema híbrido-leve, entregando 204 cv e 40,8 kgfm. Este motor é mais leve do que o anterior e entrega a mesma potência. O gerador abastece o sistema elétrico de 12V do carro e incorpora uma bateria de íon-lítio, fazendo com que o crossover possa continuar em movimento com o motor a combustão desligado, a partir de 22 km/h.

Acelera de 0 a 100 km/h em 7,6 segundos e tem velocidade máxima de 222 km/h, graças à combinação do câmbio automatizado S tronic de dupla embreagem e 7 marchas com o sistema quattro de tração integral. Em condições normais, ele entrega a força somente nas rodas traseiras e, se necessário, irá transferir o torque para as rodas traseiras.

Os outros motores serão dois turbodiesel TDI de quatro cilindros, um TDI V6 e dois 2.0 turbo TFSI de quatro cilindros. Também contará com duas variantes híbridas plug-in.

Audi Q5 restyling (2020)

Para iniciar as vendas do novo Audi Q5, a marca abriu a pré-venda na versão especial Edition One. Ela terá o pacote S Line com detalhes em preto brilhante no exterior, como nas capas dos retrovisores, rack, grade e mais. Também adiciona pinças vermelhas para os freios a disco, rodas de 19" e, do lado de dentro, bancos esportivos.