Segmento dos sedãs segue encolhendo no país e força Honda a rever seu portfólio

O carro mais icônico da Honda está perto de encerrar sua carreira no Japão. O Honda Civic, na versão sedã, deixará de ser oferecido no seu país de origem, junto com o City (lá chamado de Grace). A razão seria a queda na demanda do segmento, com cada vez mais clientes procurando modelos compactos ou SUVs, como Fit e HR-V. Isso fará com que o desenvolvimento do Civic Sedan seja focado em países onde ele é bem mais importante, como os Estados Unidos - que já havia desenvolvido o modelo G10 atual.

É a segunda vez que o Honda Civic Sedan deixará de ser vendido no Japão. Isso aconteceu em 2010, quando a oitava geração saiu da lojas no país. Só retornou em 2017, pulando para a décima geração. Apenas o sedã terá sua produção encerrada em agosto, pois o Civic Hatch e a versão esportiva Type R continuarão normalmente.

Galeria: Honda Civic 2020

A revista japonesa Best Car conversou com concessionários e eles explicaram que o segmento dos sedãs está encolhendo para todas as marcas . O Civic registrou apenas 137 unidades emplacadas entre janeiro e março deste ano, menos do que as 390 unidades do City no país. A situação está tão difícil que até o Accord e o híbrido Insight também podem deixar de ser vendidos por lá caso as coisas não melhorem.

Isto não significa que eles desaparecerão de todos os mercados. Já vimos o novo Civic em testes, ainda que na variante hatchback, indicando que a próxima geração já está em desenvolvimento e é esperada para o final de 2021 nos Estados Unidos, começando a ser vendido em 2022. O mesmo deve acontecer no Brasil, já que ele ainda é um dos modelos mais bem-sucedidos da empresa em nosso mercado.

No caso do City, apesar de sua aposentadoria no Japão, ele seguirá como uma opção mais barata para mercados emergentes. Ele acabou de ganhar sua sétima geração na Ásia e chegará ao Brasil em 2021. Também contará com uma versão hatchback, desta vez global ao invés de ser restrita ao mercado chinês, e que Motor1.com adiantou com exclusividade que será oferecida por aqui para ser a opção de entrada da empresa, abaixo do novo Fit.

Fotos: Motor1.com e divulgação