Vendas serão iniciadas no segundo semestre, começando pela Índia

Depois de algumas semanas de paralisação, os testes com o especulado "SUV do Kwid" finalmente foram retomados pela equipe de engenharia da Renault. Conforme adiantam as imagens deste recente flagra, o modelo voltou a circular pelas movimentadas ruas da Índia e aparenta estar praticamente pronto para chegar ao mercado.

O lançamento estava programado para julho, mas pode atrasar algumas semanas como consequência da pandemia. De todo modo, é certo que será a principal novidade deste ano da Renault para mercados emergentes. A plataforma será a conhecida arquitetura CMF-A+, ou seja, a mesma usada pelo Kwid e pela minivan Triber.

Galeria: Renault HBC (Kiger) - Novo flagra

Entre outros diferenciais, o Kiger - como poderá se chamar o modelo - terá menos de 4 metros de comprimento (característica que rende vantagens tributárias na Índia) e design mais robusto e encorpado na comparação com o irmão. Além disso, contará com rodas maiores, maçanetas do tipo puxador e dois limpadores de para-brisa (contra apenas um do Kwid).

Visualmente, a dianteira terá conjunto óptico dividido em dois níveis e logotipo destacado no centro da grade. Haverá ainda rack de teto e as tradicionais molduras plásticas nas caixas de roda. Por dentro, o painel será muito parecido com o da Triber, tendo apenas diferenças sutis na questão de cores e texturas.

Sob o capô, o conjunto mecânico também será emprestado dos irmãos: motor 1.0 de três cilindros a gasolina e câmbio manual de 5 marchas. Posteriormente, assim como na Triber, a Renault ofertará o novo propulsor 1.0 turbo e acrescentará a opção de transmissão automatizada AMT.

Na Índia, os principais concorrentes serão Hyundai Venue e Maruti Suzuki Vitara Brezza, além dos futuros Nissan Magnite (que será feito sobre a mesma plataforma) e Kia Sonet. No Brasil o lançamento ainda não foi confirmado, mas não seria má ideia posicioná-lo no lugar hoje ocupado pelo Sandero Stepway. Você acha que ele faria sucesso por aqui?