Segmento continuará movimentado com as estreias previstas para o segundo semestre e o próximo ano

Mesmo neste ano "estranho" marcado pela pandemia, o segmento de SUVs e crossovers compactos segue em alta no Brasil. Se antes da paralisação tivemos as estreias do Chevrolet Tracker de nova geração e do Renault Duster renovado, agora no fim de junho será a vez do VW Nivus - e a lista não para por aí. Por isso, acionamos nossos contatos e montamos um dossiê reunindo as novidades que veremos nesta categoria ainda neste ano e em 2021. Confira:   

VW Nivus

Volkswagen Nivus Highline 2021

O que é?

Depois de anos com uma linha que só oferecia Tiguan e Touareg como SUVs, a Volkswagen decidiu compensar e oferecer dois modelos no segmento compacto. O VW Nivus foi desenvolvido totalmente no Brasil com uma pegada diferente do T-Cross, usando o mesmo entre-eixos de 2,56 m de Polo, mas medindo 4,26 m de comprimento e com um porta-malas de 415 litros. Terá apenas o motor 1.0 TSI de 128 cv e 20,4 kgfm, sempre com a transmissão automática de 6 marchas e duas versões acabamento: Comfortline e Highline. 

A ideia da Volkswagen é que ele seja uma alternativa ao T-Cross, com um design inspirado nos cupês, enquanto o outro utilitário atrai quem prefere algo mais conservador. O T-Cross manterá o motor 1.4 TSI de 150 cv, enquanto o Nivus apostará em mais itens de tecnologia e segurança, como nova central multimídia VW Play e controle de cruzeiro adaptativo (opcional). Também fará a estreia do volante do Golf Mk8 e do novo logotipo da VW no Brasil.  

Quando chega?

Apesar de já ter sido apresentado oficialmente pela Volkswagen, o Nivus só começará a ser vendido no final de junho. A fábrica em São Bernardo do Campo (SP) começou a produzir o modelo nesta última segunda-feira (7). Preços deverão ficar na faixa de R$ 80 mil a R$ 100 mil. 

Hyundai Creta

Novo Hyundai Creta - Índia

O que é?

Lançado no começo de 2017, o Hyundai Creta chegou bem atrasado aqui no Brasil, já que o crossover compacto sul-coreano estreou na Índia em 2014. Tanto é que o SUV já ganhou uma segunda geração, apresentada primeiro na China e que começa a chegar ao resto da Ásia. O modelo cresceu ligeiramente, agora com 4,30 metros de comprimento (o atual tem 4,27 m), mas o que vai causar muita discussão é o seu design polêmico. Fontes ligadas à marca dizem que a aparência será ligeiramente diferente no Brasil, como aconteceu com o Creta em relação ao ix25.

Na Ásia ele é vendido com o motor 1.5 aspirado e um 1.5 diesel, ambos de 115 cv, além do 1.4 turbo de 140 cv. Já no Brasil, o mais provável é que ele passe a contar com o motor 1.0 turbo de 120 cv do novo HB20 (talvez até aposentando o 1.6 na linha do SUV) e mantenha o 2.0 aspirado de 166 cv usado atualmente, sempre acompanhado do câmbio automático de 6 marchas. 

Quando chega?

Desde que a segunda geração do Creta foi mostrada na China, nossas fontes dizem que o lançamento acontecerá apenas em 2021 por aqui. Será necessário fazer adaptações na fábrica em Piracicaba (SP) para produzir o modelo, e o cronograma pode ter atrasado por conta da quarentena. A estreia é esperada somente para o 2º semestre do próximo ano.

Renault Captur

Renault Captur 2021 (Rússia)

O que é?

O Renault Captur para mercados emergentes nasceu para ser uma alternativa mais sofisticada ao Duster. Apesar de usar a mesma plataforma e motores do irmão, ele está mais alinhado à identidade visual da marca francesa. Agora que o Duster trocou de geração e melhorou em vários aspectos, o Captur também precisava de alterações para justificar seu papel. E a Renault aproveitou o momento de reestilizar o crossover, primeiro na Rússia, para mexer em vários detalhes.

A plataforma B0 recebeu as mesmas modificações feitas para o SUV-cupê Arkana, mantendo só 55% das peças originais, e o SUV passa a usar o motor 1.3 turbo de 150 cv feito com a Mercedes-Benz. O visual mudou muito pouco, com alterações na grade, enquanto o interior focou em melhorar a ergonomia, colocando os botões em locais mais acessíveis. Também ganhou o novo volante do Duster a nova multimídia com tela de 8" da Renault. 

Quando chega?

Agora que o novo Duster já está vendendo no Brasil, a Renault não pode demorar para mexer no Captur, já que ele ficou defasado na comparação. O lançamento é esperado para o 1º semestre de 2021, fazendo a estreia do motor 1.3 turbo nos carros nacionais da marca.

Jeep Renegade

2019 Jeep Renegade Plug-In Hybrid

O que é?

O ano de 2021 será bem importante para o Jeep Renegade. Ele já teve sua renovação de meia-vida, lançada em 2018, mas será no ano que vem que virão as principais novidades mecânicas. Para começar, ele receberá o tão esperado motor 1.3 turbo baseado na linha Firefly, que já fez sua estreia na Europa e que começará a ser produzido por aqui a partir de outubro (com estimados 150 cv e 28 kgfm). Irá equipar as versões flex mais caras, enquanto o 1.8 atual continuará a ser oferecido nos modelos de entrada e o 2.0 turbodiesel nas versões 4x4.

Além disso, o Renegade também receberá a versão híbrida plug-in, antes prevista para chegar neste ano ao Brasil, mas que acabou adiada para meados de 2021 por causa da pandemia. Funciona com o motor 1.3 turbo e outro elétrico, entregando um total de 240 cv e prometendo consumo de até 52 km/litro, além de uma autonomia elétrica de 50 km.

Quando chega?

O motor turbo começará a ser produzido pela Fiat-Chrysler em outubro no Brasil, mas só fará sua estreia no mercado no 1º trimestre de 2021. O Jeep Renegade será um dos primeiros a recebê-lo, pois é o modelo mais vendido da empresa e seus rivais já oferecem motores turbo. A versão híbrida foi adiada e chegará apenas por volta da metade do ano que vem.

Nissan Kicks

Nissan Kicks e-Power 2021

O que é?

Carro mais vendido da Nissan no Brasil, o Kicks também teve sua mudança de meia-vida na Ásia, estreando primeiro na Tailândia. E por que lá primeiro, se foi um projeto brasileiro? A explicação está no fato de que o país asiático irá exportar o modelo para o Japão e também passou a produzir o sistema híbrido e-Power, que foi adicionado ao crossover renovado.

No caso do Kicks, o facelift foi um pouco mais ousado, mexendo em toda a frente do modelo com uma nova grade, faróis e para-choque. Recebeu muitos mais equipamentos, como controle de cruzeiro adaptativo, monitor de ponto cego, faróis em LED e mais. O grande destaque é a versão e-Power, que usa um motor elétrico de 129 cv e um 1.2 aspirado como gerador de energia, entregando consumo por volta de 23,4 km/litro.

Quando chega?

Motor1.com revelou com exclusividade que o Nissan Kicks reestilizado deveria ser mostrado ao público no Salão do Automóvel deste ano, chegando às concessionárias no início do ano que vem. Como o evento foi cancelado, a apresentação do modelo no Brasil deve acontecer somente em 2021, um pouco antes de começar a ser vendido. No caso da versão híbrida e-Power, ela já rodava em testes no país e era prometida também para 2021.

Kia Seltos

Avaliação: Kia Seltos 2021

O que é?

Faz muito tempo que o Grupo Gandini, importador oficial da Kia no Brasil, quer oferecer um SUV compacto em nosso mercado. Primeiro, a ideia era trazer o chinês KX3. Depois era o Stonic, derivado do Rio e que até veio para o Salão do Automóvel de São Paulo de 2018, mas a marca disse que foi só para mostrá-lo e que o modelo seria outro. Acabou voltando para o KX3, agora em nova geração, como modelo global e batizado de Seltos.

Ele é um pouco maior do que o Hyundai Creta, com 4,37 metros de comprimento. Na Ásia ele é vendido com motor 1.5 aspirado de 115 cv e 1.4 turbo de 140 cv, os mesmos que são usados pela nova geração do Creta na China. Alguns países ainda oferecem o 2.0 aspirado de 148 cv, 1.6 turbo de 177 cv e o 1.5 diesel de 115 cv.

Quando chega?

Durante o lançamento do hatch Rio, Motor1.com conversou com alguns executivos do Grupo Gandini. José Luiz Gandini, presidente da marca no Brasil, cravou que lançaria um SUV compacto no país no 2º semestre deste ano. Já outras pessoas da empresa disseram que ele poderia levar mais tempo pois viria da Índia, pagando todos os impostos, o que faria com que ficasse muito caro, principalmente com a cotação do dólar na época. Resta esperar o dólar voltar a um patamar normal para que a Kia tome a decisão final. 

Fiat Argo SUV

Fiat Argo SUV - Flagra na Europa

O que é?

A Fiat-Chrysler ia trabalhar com marcas distintas no mercado, deixando a Fiat com hatchbacks e sedãs enquanto a Jeep seria responsável pelos SUVs e crossovers. Porém, com o crescimento do segmento, os concessionários começaram a pedir que a Fiat lançasse um SUV próprio, já que não poderiam oferecer os modelos da Jeep. Após anos de espera, ele finalmente será lançado.

Ainda rodando bem camuflado, como mostra a galeria acima, o futuro SUV da Fiat está cheio de segredos. Sabemos que ele terá o motor 1.3 aspirado de 109 cv e o câmbio automático do tipo CVT, além do inédito 1.0 turbo. Pelos flagras, ele aparenta ser um pouco maior do que o Argo, tanto em altura quanto comprimento. Será um pouco mais do que um aventureiro do hatch, já que este papel é desempenhado pelo Argo Trekking.

Quando chega?

O futuro SUV compacto da Fiat irá iniciar os trabalhos da marca para 2021, sendo lançado no 1º semestre do ano que vem. Apesar da FCA ter confirmado que alguns modelos podem atrasar por conta da pandemia, este é um dos poucos que não terá seu cronograma alterado, uma vez que o desenvolvimento está em um estágio avançado e o investimento já foi feito.

Peugeot 2008

Avaliação: Peugeot 2008 PureTech 130 GT Line

O que é?

Eleito Carro do Ano da Europa em 2019, o novo Peugeot 2008 virá para deixar de ser um coadjuvante no segmento dos SUVs compactos. Será feito na Argentina e não terá mais o jeitão de "perua altinha" do modelo atual, inspirando-se no modelo médio 3008. Até o interior será parecido com o do irmão maior, usando diversos itens semelhantes, como as teclas no console central, a alavanca da transmissão e o painel de instrumentos digital.

Na Europa ele é vendido com o motor 1.2 turbo de três cilindros, nas variantes de 100, 130 e 155 cv, todas com câmbio manual de 6 marchas ou automático de 8 posições. Ainda não sabemos quais serão as motorizações para o Brasil, já que isso dependerá do que for oferecido no novo 208, prometido para este ano e que deve estrear com o conhecido 1.6 aspirado do carro atual. Há também a versão elétrica e-2008, com 136 cv e 310 km de autonomia, que pode chegar como importada.

Quando chega?

Produzido na Argentina, o novo 2008 é esperado somente para o ano que vem na nossa região, já que o foco neste ano é a chegada do hatch 208. Ainda não há uma data certa para chegar. Como ainda nem foi visto em testes por aqui, é possível que fique para o segundo semestre do ano que vem.

Honda Fit Crosstar (WR-V)

Projeção: Honda Fit Crosstar (WR-V) nacional 2021

O que é?

As coisas serão um pouco diferente para a quarta geração do Honda Fit no Brasil. Como Motor1.com antecipou com exclusividade, o hatch tornou-se muito sofisticado para manter o papel de modelo de entrada da empresa, e passará o bastão para o futuro City Hatch. Mas isso não significa que o Fit deixará de ser oferecido por aqui, ele apenas mudará de estratégia.

Agora mais equipado e até com uma versão híbrida (lá fora), o novo Fit chegará ao Brasil no ano que vem e deve limitar um pouco mais sua oferta, com poucas versões e em valores mais altos. E isso afetará o WR-V, derivado do hatch que foi criado no Brasil, pois ele deve ser substituído pelo Fit Crosstar, a versão aventureira oferecida no resto do mundo. A expectativa é que venha com o novo motor 1.0 turbo de 122 cv oferecido no novo City e uma suspensão mais elevada e robusta que a do modelo japonês, usando como base o atual WR-V. 

Quando chega?

Inicialmente, nossas fontes diziam que a nova geração do Honda Fit viria ao Brasil ainda em 2020, sendo mostrada no Salão do Automóvel deste ano. Com a pandemia e a paralisação da produção nas fábricas paulistas de Sumaré e Itirapina, o cronograma do Fit pode ter sido alterado e sua estreia ficado somente para o ano que vem.

Ford Ka SUV

Ford Ka FreeStyle 1.0

O que é?

Após tirar de linha o Fiesta, o Focus e o Fusion, a Ford ainda faz muito mistério sobre seus próximos carros - o único confirmado é o SUV médio Territory, que virá importado da China. No entanto, sabemos que há planos para novos modelos a serem feitos em Camaçari (BA): o próximo EcoSport, que ficará maior e mais sofisticado, vai abrir espaço para um crossover abaixo dele na gama.

E esse carro, baseado no Ka, já começou a rodar em testes com a carroceria do hatch e uma suspensão elevada e com bitolas alargadas - o que deixa antever que será maior e mais robusto que o Ka FreeStyle (foto acima). Para baixar custos, deverá manter boa parte da mecânica do Ka, incluindo o motor 1.5 e o câmbio automático de 6 marchas.

Quando chega?

Pelo estágio da "mula" de testes, ainda na fase inicial, não deveremos conhecer o crossover do Ka antes do segundo semestre do ano que vem. Ele possivelmente deverá ocupar o lugar da versão FreeStyle, chegando para enfrentar o VW Nivus e futuro crossover do Fiat Argo.

Ouça nosso podcast: