Variante familiar deixará de ser oferecida na Europa após duas gerações

Integrante da família Logan desde 2006, a carroceria perua - chamada na Europa de MCV - poderá sair definitivamente do portfólio do grupo Renault nos próximos anos. Conforme explica a imprensa da França, o projeto que trata sobre o desenvolvimento da nova geração dos compactos da Dacia, braço romeno da gigante francesa, contempla apenas as carrocerias hatchback e sedã - ou seja, o Sandero e o próprio Logan.

Com duas gerações no currículo, a station será descontinuada, em especial, pelo declínio vivido pela categoria inclusive no mercado europeu. A ascensão dos SUVs compactos atingiu em cheio o segmento e tomou o lugar das tradicionais peruas nas garagens das famílias do continente.

Galeria: Dacia Logan MCV Stepway

Pelo mesmo motivo, a minivan Lodgy (posicionada um degrau acima) poderá ser igualmente descontinuada. Apesar das vendas satisfatórias (30.612 unidades em toda a Europa em 2019), o modelo não possui grandes perspectivas de crescimento - no máximo manutenção do público atual. 

De olho nas novas tendências, a Dacia deverá substituir tanto a Logan MCV quanto a Lodgy por um modelo totalmente novo. Detalhes ainda são limitados, mas o projeto já está sendo desenvolvido e atende internamente pelo codinome RJI. Apesar da identidade desconhecida, tudo aponta para um crossover - provavelmente com opção de 7 lugares e vocação familiar.

No Brasil, a Renault prepara o lançamento do novo Captur para 2021 e, em 2022, a renovação da dupla Sandero e Logan - desta vez uma nova geração de verdade, conforme o vídeo abaixo:

Fotos: divulgação

Fonte: L'argus