Posicionado entre o coupé e cabriolet, junta os dois mundos em apenas um

A nova geração do Porsche 911 é uma das mais elogiadas de todos os tempos. Apesar de manter a mesma alma, ganhou diversas melhorias e se tornou um dos melhores e mais premiados esportivos do mercado mundial. Até então, conhecemos o Coupé e o Cabriolet, mas uma variante lendária faltava ao catálogo: Targa. Tradição desde 1965 na linha 911, une os mundos do coupé e do Cabriolet em apenas um - e fica posicionado entre eles no catálogo, inclusive.

O Porsche 911 Targa 2020 tem duas versões: 4 e 4S. Ou seja, ele sempre terá o sistema de tração integral administrado eletronicamente, que detecta o momento exato de acionar o eixo dianteiro. Ele tem a ajuda do PTV Plus, o nome da Porsche para o vetorizador de torque, que "freia" a roda que está na parte interna da curva para ajudar a contorná-la (série no 4S e opcional no 4). Para aguentar mais força e ser mais preciso, as embreagens e o diferencial são refrigerados a água. 

Porsche 911 Targa 2020 - Traseira
Porsche 911 Targa 4 e Targa 4S 2020

O motor é o que já conhecemos da geração 992 do 911. É o 6-cilindros boxer (contrapostos) 3.0 turbo, que tem 385 cv e 45,9 kgfm (de 1.950 a 5.000 rpm) no Targa 4 e 450 cv e 54 kgfm de torque (de 2.300 a 5.000 rpm) no Targa 4S. De série, o câmbio é o dupla embreagem (PDK) de 8 marchas, mas o 4S pode ter como opcional sem custos o manual de 7 marchas, em conjunto com o Sport Chrono. Porsche do Brasil, pode trazer esse ao menos para a frota de imprensa? Obrigado. 

O 911 Targa 2020 tem sistema de suspensão adaptativa (PASM) e o sistema que levanta a dianteira do carro para passar por valetas, por exemplo, quando acionado pelo motorista. O Targa também estréia o sistema de piloto automático adaptativo que, por meio do sistema de navegação, pode prever o que vai acontecer em até três quilômetros, trabalhando em sistemas de motor, transmissão e freios - em alguns casos, até direção. Segundo a Porsche, isso melhora o uso diário do esportivo. 

Galeria: Porsche 911 Targa 4 e Targa 4S 2020

A operação do teto (de lona) é totalmente elétrica e leva 19 segundos para ser concluída, seja abertura ou fechamento. O sistema tem capacidade, por sensores de estacionamento, detectar o risco de acidente durante o processo. Em design, segue os demais 911 992, com destaque para as caixas de rodas e para-lamas, estes mais largos na traseira, além do uso de rodas de tamanhos diferentes entre os eixos. No 4, são rodas de 19" na dianteira e 20" na traseira, sendo 20" e 21" no 4S, respectivamente. Elas guardam freios de 330 mm no primeiro e 350 mm no segundo, com pinças de quatro e seis pistões. 

Segundo a Porsche, o 911 Targa 4 vai de 0 a 100 km/h em 4,2 segundos (máxima de 289 km/h) e 3,6 segundos no 4S com PDK, chegando aos 304 km/h de máxima. 

Veja também: