Teve ainda nosso tira-teima entre a Strada top e a Toro básica

Em mais uma semana de confinamento, a vida no setor automotivo foi mais agitada do que poderíamos supor. Tudo começou pelo flagra do tão esperado projeto 740B, ou Corolla Cross, SUV derivado do sedã médio que a Toyota vai fabricar no Brasil a partir de 2021. O modelo foi surpreendido em testes na Tailândia e revelou que terá visual inspirado no RAV4, porém um pouco menor e mais simples, para atuar numa faixa de preços onde hoje está o Jeep Compass. 

Pelo que apuramos, no entanto, este não é o único SUV nos planos da filial brasileira. A Toyota também tem o projeto de um SUV compacto, mas que por enquanto ainda não recebeu o sinal verde por questões financeiras. Ainda sobre a marca japonesa, tivemos as primeiras projeções da Hilux reestilizada, que teve imagens vazadas na semana passada. Sua estreia deve acontecer ainda neste ano por aqui. 

Por sua vez, Volkswagen e Jeep realizaram lives e entrevistas nas quais revelaram, respectivamente, a multimídia que estreará no Nivus e os planos para renovação de Compass, Renegade e um inédito SUV de 7 lugares, respectivamente. Ademais, a rede de concessionários VW começou a liberar, por conta própria, preços estimados e equipamentos do crossover que começa a ser vendido em junho. 

Veja esses e outros acontecimentos da semana a seguir: 

 

Os SUVs da Toyota para o Brasil

Saiu da toca pela primeira vez o SUV do projeto 740B, que deverá receber o nome de Corolla Cross (já registrado no Brasil e em outras partes do mundo). É o tão esperado SUV que será produzido em Sorocaba (SP) a partir de 2021 usando a base TNGA e os motores 1.8 híbrido e 2.0 do sedã médio. A Toyota também estuda um SUV compacto para nosso mercado, este ainda à espera de aprovação. 

 

VW Nivus: multimídia e preços

VW Play

Em live realizada nesta semana, a marca alemã apresentou a central multimídia "VW Play" que estreará no no Nivus. Com tela de 10,1", manual digital do carro inserido, 10 GB de capacidade e loja de aplicativos, entre outros recurso, promete ser a mais completa dos carros nacionais. Ao mesmo tempo, concessionários começaram a revelar preços e equipamentos do crossover que chega em junho.    

 

Renegade 1.3 T não vai aposentar 1.8 aspirado

Jeep Renegade STD

Também em conversa com jornalistas, neste caso em pequenas exclusivas, a Jeep prometeu que não vai cancelar nenhum projeto para o Brasil - no máximo eles serão adiados em alguns meses. Será o caso das versões híbridas PHEV de Compass e Renegade que, importadas da Itália, ficarão para meados de 2021. No começo do ano que vem também estreia o motor 1.3 turboflex para os SUVs nacionais, primeiro no Compass, no lugar do 2.0 aspirado. Já no Renegade, a nova motorização não significará o fim da 1.8 atual, a ser mantida nas versões de entrada (foto acima). Ainda no ano que vem, virá o inédito Jeep de 7 lugares desenvolvido a partir do Compass, mas que promete visual próprio.

 

Novo Kicks vai ganhar motor turbo

Nissan Kicks 2021 - Flagra sem camuflagem

Pena que, por enquanto, esta variante esteja confirmada apenas para o mercado indiano, onde o Kicks usa a mesma plataforma dos primos Renault Duster e Captur - no Brasil e restante do mundo ele deriva da base do March. Desta forma, ele passará a usar o motor 1.3 turbo desenvolvido em parceria pela Renault e Mercedes-Benz, com 156 cv e 25,9 kgfm de torque, ligado a uma nova geração do câmbio CVT com simulação de 8 marchas. Sabendo que esse conjunto será usado por aqui no Captur reestilizado, que chega em 2021, não seria má ideia tê-lo também no Kicks, certo? Bom, por enquanto o que está certo é a estreia da versão reestilizada do Kicks por aqui no primeiro semestre de 2021, junto da versão híbrida e-Power.  

Fotos: divulgação e reprodução