Próxima geração da Colorado perderia motor 2.8 diesel e 3.6 V6 para usar somente uma unidade de 4 cilindros a gasolina

A nova geração da Chevrolet S10 (e sua versão norte-americana Colorado) não chegará antes de 2022. E, segundo informações publicadas pelos sites Muscle Cars and Trucks e GM Authority, a picape pode ser vendida com apenas uma opção de motor: o 2.7 turbo a gasolina, combinado ao câmbio automático de 10 marchas. O motivo seria a venda da fábrica na Tailândia, responsável pelo 2.8 Duramax turbodiesel usado pela picape mundialmente.

O problema para a General Motors é que o 2.8 Duramax turbodiesel usado nos Estados Unidos é feito na fábrica em Rayong (Tailândia) e a empresa está encerrando suas operações no país asiático. Embora o GM Authority tenha comentado sobre a possibilidade de usar o motor de outro lugar, o site ouviu de suas fontes que a marca teria desistido de vez desta motorização para o mercado norte-americano. Vale lembrar que este motor foi produzido pela MWM no Brasil durante alguns anos, mas o contrato foi encerrado e a fabricação foi transferida para São José dos Campos, na unidade da própria GM.

Este 2.7 de quatro cilindros é mesma que já que equipa a Chevrolet Silverado e a GMC Sierra, com 314 cv e 48,1 kgfm de torque. É consideravelmente mais do que os 206 cv e 27,3 kgfm do 2.5 Flex usado no Brasil e supera até mesmo o 3.6 V6 a gasolina usado pela Colorado nos EUA, que tem 311 cv. Ele adotaria o câmbio automático de 10 marchas, no lugar do de 8 posições, que foi alvo de vários processos contra a GM por diversos defeitos.

Embora esta mudança possa acontecer com a Colorado nos EUA, ela não deve afetar a nova geração da S10 no Brasil. O motor 2.8 turbodiesel já é feito pela marca em São José dos Campos (SP), embora com uma capacidade pequena para atender apenas a demanda nacional. E tirar esta opção de linha reduziria muito o mercado da picape média no país, já que os motores a diesel são preferência absoluta neste tipo de veículo.

Quando as novas gerações da S10 e da Colorado forem lançadas, elas usarão uma plataforma chamada 31XX-2, uma evolução da atual. A GM irá abandonar a estratégia de alterar a base para mercados diferentes, unificando a picape para todos os mercados, incluindo Austrália e Brasil. Atualmente, a S10 tem um modelo global (que é vendido aqui também) e a versão norte-americana que tem várias mudanças de design e construção.

Galeria: Chevrolet S10 2021 - Flagra

Enquanto isso não acontece, a atual Chevrolet S10 terá uma segunda reestilização, para que possa continuar no mercado por mais alguns anos. A estreia é esperada ainda para este ano e já foi avistada em testes diversas vezes, inclusive no Brasil. É uma das 7 novidades que a marca prometeu para o nosso mercado neste ano, mas ainda não sabemos se algo mudou nos planos por conta da pandemia de coronavírus.