Gerente de projeto do hatch não descarta uma variante apimentada no futuro

Apesar dos rumores, o NSX não terá uma versão mais potente, então o Civic continua a ser o único membro da família Type R por enquanto. No entanto, ainda há esperanças de que a sigla volte a ser usada por outros carros em algum momento. O homem por trás da nova geração do hatch, Takeki Tanaka, conversou com a revista Autocar sobre a perspectiva de uma variante esportiva.

Embora o gerente de projeto do Fit diga que não há planos de lançar uma variante Type R, ele admitiu que "sempre há possibilidades." Sua declaração é uma referência ao o que os clientes na Ásia estão comprando, pois essas pessoas "tendem a amar dirigir dinamicamente." Os fãs da Honda sabem muito bem que o mercado japonês recebeu vários esportivos da empresa ao longo dos anos, que nunca foram vendidos em outros lugares do mundo. Será o caso com um possível Fit Type R?

Galeria: Honda Fit 2020

A quarta geração do hatchback ficaria bem melhor com mais potência, considerando que a versão europeia tem somente 108 cv e 25,8 kgfm vindos de seu motor 1.5 eletrificado. A aceleração de 0 a 100 km/h leva 9,4 segundos, enquanto a velocidade máxima é de 175 km/h, então o carro não é exatamente um foguete. Vele lembrar que em alguns mercados (Brasil incluso), é esperado que o novo Fit seja equipado com um motor 1.0 turbo.

Há um tempo, Hideki Kakinuma, líder de projeto do Civic Type R, falou em uma entrevista sobre a possibilidade de expandir a linha Type R com a adição de um modelo elétrico. O adorável Honda E ficaria bem interessante, já que ele tem uma entrega instantânea de torque pelo motor elétrico, mas ainda é muito cedo para dizer se ele realmente terá uma variante esportiva.