Terceira geração da superesportiva ficou mais leve e potente; produção segue em Manaus (AM)

As concessionárias da BMW Motorrad no Brasil começaram a receber as primeiras unidades da nova S1000 RR 2020. A terceira geração da moto superesportiva já está sendo vendida por R$ 91.950 com diversas melhorias, incluindo menor peso e mais potência no motor de quatro cilindros e 999 cc. Para isso, a fábrica de Manaus (AM) foi atualizada com um investimento de R$ 4,7 milhões.

A terceira geração da BMW S 1000 RR ficou mais leve graças aos novos quadro e suspensão, que tiveram os amortecedores e os braços de controle reprojetados. O novo motor promete melhores respostas em baixas e médias rotações, permitindo melhor uso urbano, por exemplo. Neste aspecto, a moto ficou 11 kg mais leve (197 kg) e chegou a 207 cv de potência, ou 8 cv a mais que a anterior, com 11,5 kgfm de torque total. Segundo a BMW, a nova S1000 RR tem uma condução mais dócil e precisa.

Ajuda na pilotagem o seletor de modos de condução (Rain, Road, Dynamic e Race), além de um modo Pro, que permite o ajuste em três níveis personalizados - alterando desde a resposta do acelerador até a ação do controle de tração e do freio motor. A S1000 RR conta também com controle de largada, reduzindo os tempos de aceleração. Para utilização em pista, ela permite ainda a regulagem de velocidade em pit lanes e a troca de marchas sem a necessidade da embreagem, por meio do sistema quick-shifter. A transmissão mantém as 6 marchas. 

BMW S 1000 RR 2020
Novo painel pode ser configurado conforme o modo de condução selecionado
BMW S 1000 RR 2020
Toda a iluminação é em LEDs, desde faróis até lanternas

Para completar o conjunto, a nova S1000 RR traz um novo painel com tela TFT de 6,5" configurável, com funções para a estrada e para as pistas, conforme o modo de condução selecionado. Ela pode ser comprada em duas cores, sendo a vermelha já disponível nas lojas, enquanto a cinza chegará a partir de abril. 

Galeria: BMW S 1000 RR 2020