Chefe da divisão esportiva adianta que hatch não usará sistema híbrido para chegar aos 333 cv

Estamos apenas na metade de março e a Volkswagen já apresentou três versões esportivas do novo Golf, na forma do tradicional GTI, do diesel GTD e do híbrido plug-in GTE. A fabricante guardou o melhor para o final, pois ainda mostrará outras duas variantes do hatchback: o GTI TCR e o Golf R.

Nossos colegas do Motor Trend tiveram uma conversa com o chefe da divisão R da Volkswagen e descobriram um pouco mais sobre o VW Golf mais potente da linha. Previsto para o 2º semestre deste ano, o hot hatch de Wolfsburg não seguirá o caminho da eletrificação, pois Jost Capito revela que não usará uma motorização híbrida como foi o caso do Touareg R.

Esta decisão foi tomada não porquê a empresa não quis eletrificar o Golf R, mas por causa dos custos de desenvolvimento da motorização híbrida, o que faria com que ficasse caro demais para um carro que já tem um volume de vendas baixo. Faz mais sentido criar o sistema eletrificado para o Touareg R, pois o SUV compartilha sua motorização e algumas peças com outros modelos do Grupo Volkswagen, alguns muito mais caros, como o Bentley Bentayga Hybrid.

Embora Capito não tenha dado muitos detalhes sobre o novo Golf R, ele disse que os engenheiros fizeram "várias melhorias pequenas" sobre o modelo anterior para criar "uma verdadeira máquina de corrida". Vale lembrar que o hatch manterá a tração integral, ao contrário dos demais modelos com tração dianteira.

Galeria: Volkswagen Golf R 2021 - Flagra

Ainda não se sabe se o Golf R manterá o câmbio manual de 6 marchas, mas uma imagem vazada de um vídeo interno da VW revela que o hatchback terá 333 cv de potência. Considerando que a foto mostrou os valores exatos do GTI, GTE e GTD, não há motivos para duvidar que este número esteja correto.

A apresentação do Volkswagen Golf R é esperada para o 2º semestre, possivelmente durante o Salão de Paris (França), em outubro. Há chances da marca realizar um lançamento online alguns dias antes. A marca ainda não fala se manterá a versão perua do carro, embora o Golf Variant normal já esteja confirmado. No Brasil, só devemos ver o Golf nas versões GTE e, talvez, a GTI, já que o segmento dos hatches médios está cada vez menor.

Fonte: Motor Trend