Baixa lucratividade e vendas em queda complicam situação do mercado local

Depois da General Motors, que recentemente confirmou o fim da marca Holden após décadas de história, outra importante montadora global anuncia que poderá promover mudanças nas operações mantidas na Austrália. Conforme relata a imprensa do país, a fabricante em questão é a Honda, que tem sofrido diretamente com os baixos índices de rentabilidade e as fortes quedas amargadas pelo mercado como um todo. "A principal questão é a lucratividade e está piorando à medida que o dólar australiano está se deteriorando. Estamos trabalhando em opções de como lidar com isso", disse um representante da empresa em conversa com concessionários.

Galeria: Honda Civic Hatchback 2020

Inicialmente, chegou a ser especulada a retirada completa da marca do mercado, mas a própria Honda posteriormente desmentiu o rumor. De todo modo, é uma questão preocupante e que já foi até mesmo levada ao conselho global da empresa. Soluções estão sendo discutidas internamente e, entre as possibilidades, destaque para redução do números de concessionárias ou terceirização da rede de distribuição - medida que, se adotada, poderá gerar aumento geral de preços.

Só em 2019, as vendas da Honda no mercado australiano caíram 15% na comparação com o ano anterior. No mercado como um todo, o recuo foi de 7,8%. Até o final do mês a marca promete reunir concessionários para discutir a questão. A gama local é formada pelos modelos Fit, City, Civic (incluindo carrocerias hatchback, sedã e Type R), Accord, HR-C, CR-V, Odyssey e NSX.