Comunicado surge dias após o cancelamento oficial da mostra 2020

A Chevrolet parece ter perdido de vez o interesse pelo Salão do Automóvel. Após ter sido a primeira grande fabricante a abrir mão do evento de 2020, agora a General Motors acaba de anunciar que também não irá participar da edição 2021.

Isso só reforça o quão frágil está a maior mostra de veículos da América Latina, que na última sexta-feira (6) teve a edição 2020, que aconteceria em novembro, cancelada oficialmente pela Anfavea (associação que reúne as principais montadoras). Acontece que, para compensar, a entidade havia prometido fazer um salão em 2021, com novos moldes. Mas nem isso foi capaz de convencer a Chevrolet, que divulgou o comunicado abaixo: 

"A marca aposta cada vez mais no marketing digital e em uma jornada do consumidor totalmente customizável, concentrando seus investimentos em formatos inovadores de comunicação. Com isso, a Chevrolet reitera sua decisão de não participar de eventos com formatos analógicos como o Salão do Automóvel de São Paulo e informa que a participação no mesmo evento em 2021 também está descartada".

Chevrolet Equinox Midnight - Salão de SP 2018

O Salão do Automóvel 2020 começou a desandar quando, em janeiro, o Grupo BMW anunciou que não faria parte da mostra. Depois a marca alemã foi seguida por Toyota e Lexus. Mas o grande baque veio com a saída da Chevrolet, que fez as outras grandes repensarem. Daí veio a desistência da Hyundai e depois da Kia, enquanto as demais ficaram em compasso de espera. Na verdade, as marcas que mais queriam o evento eram a Volkswagen, Fiat e Nissan, que tinham grandes novidades para apresentar. Mas não foi suficiente.

Agora resta saber a força do evento prometido para 2021 se desde já a marca líder de mercado no país já pulou fora...

Fotos: arquivo Motor1.com 

Galeria: Chevrolet Bolt 2019 - Salão de SP 2018