SUV compacto estreará primeiro na Tailândia e ganhará versão híbrida e-Power; Brasil terá o carro no segundo semestre

Quando os primeiros flagras do Nissan Kicks reestilizado apareceram no Japão, a mídia local apostava no lançamento para o 2º trimestre. Porém, a apresentação será bem antes. A revista tailandesa HeadlightMag revela que o SUV compacto será mostrado dia 19 de março, pouco antes do Salão Internacional de Bangkok, estreando também a versão híbrida e-Power, até então inédita no crossover. Por aqui, a marca pretende mostrar o veículo no Salão do Automóvel, em novembro, conforme apurado em primeira mão por Motor1.com.

Galeria: Nissan Kicks 2021 - Flagra na Tailândia

A data de apresentação revelada pela HeadlightMag está alinhada com o que a imprensa japonesa está dizendo. A publicação MagX publicou algumas informações e revela que o Nissan Kicks vendido no Japão será importado da Tailândia e, para isso, o carro precisa estrear primeiro no país asiático. Aparecer dia 19 de março se encaixa na estratégia das fabricantes de revelar os carros pouco antes de um Salão do Automóvel – neste caso, o Salão Internacional de Bangkok, que começa no dia 23.

Há mais um motivo que faz com que a Nissan tenha pressa para lançar o carro na Tailândia. O governo local está com regras bem rigorosas sobre os veículos com motores a combustão, forçando as fabricantes a lançarem modelos eletrificados. A ideia original da marca japonesa era lançar o Note e-Power, mas a estratégia de exportar o Kicks para outros locais como o Japão fez a empresa mudar os planos.

Este cenário na Tailândia é importante para o Brasil por conta do e-Power. Um dos motivos pelo qual a Nissan ainda não lançou o Kicks com esta tecnologia era a falta de capacidade de produção no Japão, já que tanto o hatch Note quanto a minivan Serena usam esta motorização e estão entre os veículos mais vendidos do país. Agora a Tailândia terá uma linha de produção do e-Power, abrindo a possibilidade de enviar o sistema híbrido para outros mercados.

O sistema e-Power é formado por um motor 1.2 de três cilindros, usado como gerador de energia para as baterias de 1,5 kW. O que move as rodas é um motor elétrico, que no Note entrega 109 cv e 25,9 kgfm, porém a HeadlightMag diz que a potência será elevada para 129 cv, mantendo o torque. Ainda não há informações sobre consumo, mas vale lembrar que o Note e-Power faz 37,2 km/litro, pelo sistema japonês de medição de consumo – que é bem mais "camarada" do que o resto do mundo. No Japão, fala-se do Kicks ser vendido somente com esta motorização.

Além de estrear a versão híbrida, ainda será o momento de ver a reestilização do Kicks. O carro roda em testes tanto no Japão quanto na Tailândia, ainda bem camuflado mas já com sua carroceria final. As imagens mostram que terá uma nova grade frontal e faróis mais finos com LED. A revista MagX soltou uma projeção de como deve ficar o carro:

 

Não levará muito tempo para o Nissan Kicks reestilizado chegar ao Brasil. Motor1.com apurou que a fabricante irá mostrar o carro em novembro, durante o Salão do Automóvel (já que é uma das poucas marcas confirmadas para o evento), apesar que sua estreia comercial pode ficar para 2021. O presidente da empresa, Marco Silva, disse em diversas ocasiões que trabalhava para lançar o Kicks e-Power no nosso mercado em 2021, com o carro já rodando em testes no país, então há chances de que o crossover já seja mostrado com esta tecnologia.