Vantagem brasileira foi de 57.684 unidades e não era registrada há 7 anos

Depois de amargar quedas consecutivas em virtude das intempéries econômicas dos últimos anos, o mercado automotivo brasilileiro voltou a ser o segundo maior do mundo para a marca Chevrolet em 2019. Segundo informado, a marca vendeu no país no ano passado 475.684 veículos, o que represena crescimento de 10% sobre 2018.

O resultado supera com folga o acumulado da China - 418.000 unidades, o menor número dos últimos 15 anos - e rebaixa o país asiático para a terceria posição em termos de participção global nas vendas da empresa. O primeiro lugar continua sendo os Estados Unidos, onde foram entregues mais de 1,9 milhão de veículos com a tradicional gravata dourada.

Galeria: Chevrolet Onix Plus Premier - Avaliação

A última vez que o Brasil ocupou o segundo lugar nas vendas gerais da Chevrolet foi em 2012, quando emplacou 643.100 veículos, contra 627.085 da China. Em 2013, o país asiático superou o nosso por apenas 2.285 unidades (652.077 contra 649.792) e até 2018 figurou como o maior comprador de veículos Chevrolet do mundo depois dos EUA, beneficiado principalmente pelo crescimento sólido da economia local. Enquanto isso, o Brasil perdeu posições em virtude da crise econômica.

Agora, acontece justamente o contrário: a China desacelera seu ritmo de crescimento, ao passo que a economia brasileira começa a dar sinais de recuperação. Além disso, pesou no resultado a chegada da nova geração do Onix, que junto com o Onix Plus tem alcançado as primeiras posições no ranking nacional de vendas.