Aproximadamente 39% de todos os veículos fabricados no mundo foram pintados de branco

Estudo de abragância global realizado pela BASF identificou a preferência de consumidores das mais variadas regiões quanto às cores automotivas. De acordo com a pesquisa, cerca de 39% de todos os veículos fabricados no mundo em 2019 foram pintados de branco - tonalidade que encabeça a pesquisa há vários anos seguidos. Na sequência, outras três cores classificadas como acromáticas continuaram populares - juntas, preto, cinza e prata revestiram iguais 39% dos veículos vendidos no ano passado. Por sua vez, as tonalidades cromáticas dominaram aproximadamente 22% do mercado, com destaque para os tons de azul e vermelho, que conquistaram 9% e 7% de participação, respectivamente.

Galeria: Toyota Corolla 2020 (BR)

Fazendo um apanhado regional, o estudo concluiu que na Améria do Sul automóveis nos tons branco e vermelho foram os mais procurados em cada categoria de cor. O branco dominou entre as acromáticas com 39% de participação, seguido pelo prata com 23%, cinza com 14% e preto com 11% (cor pouco procurada na região, diante da participação global de 16%). Já entre as cromáticas, o vermelho levou a melhor com 8%, seguido do azul e do bege. “O vermelho tem uma presença tradicional nas vendas. É uma cor vibrante, vinculada com esportividade e beleza, além de ser uma cor que mantém o seu valor na revenda”, comenta Marcos Fernandes, diretor da divisão de tintas da BASF.

Chevrolet Onix Plus 2020
Hyundai HB20

Já na América do Norte, as cores acromáticas dominaram o mercado. Juntos, os tons branco, preto, prata e cinza foram escolhidos por 75% do mercado, o que reflete tendências globais. No entanto, a distribuição das cores é mais equilibrada, tendo o branco participação de apenas 29% (contra 39% da média global). Em particular, os norte-americanos buscaram tons intensos de preto, junto com um grande número veículos em vermelho (11% de participação).

Na região EMEA (Europa, Oriente Médio e África), as tonalidades acromáticas também lideraram a preferência dos consumidores, alcançando 77% de participação. No entanto, o segmento cromático aumenta a cada ano. O azul, por exemplo, liderou nesta área com 11% de preferência, enquanto o bege cresceu pela primeira vez e alcançou quota de 2%.

Por fim, os mercados compreendidos no eixo Ásia-Pacífico repetem o percentual da região EMEA com 77% de preferência por tonalidades acromáticas. O branco liderou com 49% (o maior percentual de todas as regiões), com destaque para os tons perolizados. Por outro lado, o preto continuou sendo uma cor pouco usada. Já as cores cromáticas, em suas diversas tonalidades e efeitos, foram divididas principalmente em 7% para azul (cor bastante procurada em veículos elétricos) e 6% para vermelho.

Fonte: BASF