A dianteira deverá receber o conjunto óptico em dois níveis

Enquanto a produção brasileira do Mitsubishi Eclipse Cross começou recentemente, o SUV já é testado no exterior com sua primeira reestilização. Pela camuflagem, as mudanças se concentrarão na dianteira e traseira, o que pode ser uma boa notícia aos que acham o visual do Eclipse Cross, digamos, polêmico. 

Pelas fotos, o Eclipse Cross perderá a tampa traseira com o vidro dividido em duas partes e uma peça ligando as duas lanternas. Em seu lugar, haverá um vidro traseiro grande, tradicional, com lanternas que invadem a tampa. Para não perder o jeitão mais esportivo, o SUV receberá um aerofólio no alto da tampa traseira, nada discreto, junto com o break light, que antes ficava no centro entre as lanternas. 

Mitsubishi Eclipse Cross GLS
Antes...
Flagra - Reestilização Mitsubishi Eclipse Cross
...depois

Na dianteira, o mistério é um pouco menor. O Eclipse Cross adotará o estilo dos últimos lançamentos da Mitsubishi, com faróis divididos em duas partes, sendo a superior mais fina com luz diurna e, mais abaixo, a peça com o farol baixo e alto. Junto, o para-choque também mudará para acompanhar o novo DNA da marca japonesa. 

Galeria: Flagra - Reestilização Mitsubishi Eclipse Cross

Por dentro, não há imagens, mas pouco deverá mudar, como materiais de acabamentos, grafismos e interface de sistema multimídia. O SUV já traz sistemas de assistência de condução e motorização turbo, ficando apenas a expectativa para alguma versão eletrificada. 

Pela pouca camuflagem, não deve demorar para este novo Eclipse Cross ser apresentado no exterior. Para o nosso mercado, a mudança deverá demorar ainda, já que o SUV foi recentemente nacionalizado. O destaque fica pelo motor 1.5 turbo de 165 cv com câmbio CVT e pelo pacote de equipamentos tecnológicos, como o piloto automático adaptativo, assistente de manutenção de faixa, monitor de ponto-cego e head-up display.