Marca presta homenagem ao seu primeiro carro após tirar o nome de linha

O Volkswagen Fusca foi o carro que começou a história da fabricante e tornou-se um símbolo, não somente da empresa como também da contracultura da década de 1960 e do movimento hippie. Também teve sua importância no Brasil, onde existe até o Dia Nacional do Fusca, comemorado em 20 de janeiro. Por isso, a VW não poderia encerrar a venda da nova geração sem fazer uma devida homenagem.

Um pequeno vídeo foi feito pela Volkswagen para dar adeus ao Fusca nos EUA (onde é conhecido como Beetle). A animação, batizada como “The Last Mile” (“a última milha”) mostra como o carro fez parte da história de um garoto desde o momento em que foi comprado por seu pai. Foi nele que aprendeu a dirigir, viajou até o Woodstock, saiu com a namorada, até que, já idoso, ele dá adeus ao Fusca.

A última milha do título aparece com o carro passando por diversos cenários que fizeram parte de propagandas do Fusca nos EUA. Tem até a participação de alguns ícones da cultura pop, como os artistas Andy Warhol e Ren McCormack, o personagem de Kevin Bacon no filme Footloose, que surgem na multidão em volta do carro antes dele sair voando como um besouro (brincando com o nome do carro no exterior). Para completar o vídeo, foi usada a música “Let It Be” dos Beetles, em uma versão do coral Pro Musica Youth Chorus.

O vídeo termina com a silhueta da parte frontal do ID.3, hatchback elétrico que a marca considera seu terceiro carro mais importante na história (junto com o Fusca e o Golf) e que é visto como o Fusca do século XXI. Embora o ID.3 não vá ser vendido nos EUA, é a forma que a fabricante tinha de exibir a sua nova linha de carros elétricos, já que os demais modelos ainda não foram revelados.

Galeria: Volkswagen Fusca - "A Última Milha"

O Volkswagen Fusca foi produzido até 1978 na Europa, enquanto continuou vivo no Brasil até 1996 e no México até 2003. A marca retomou o uso do nome em 1997, quando apresentou o New Beetle na Europa, mais moderno e com plataforma do Golf. Ganhou uma nova geração em 2011, que foi fabricada até julho deste ano (vendida no Brasil como Fusca), quando enfim teve sua produção encerrada no México. Até houve um esforço para manter o nome, com ideias para transformá-lo em um carro elétrico, mas a VW preferiu deixar o Fusca descansar em paz.