Versão esportiva do hatch e do sedã terá motor 1.4 turbo de 150 cv e câmbio automático de 6 marchas

A espera está quase no fim. A dupla Volkswagen Polo GTS e Virtus GTS foi mostrada pela fabricante em sua versão de produção, embora ainda sem preços definidos. Ambos nasceram como as versões esportivas do hatch e do sedã, usando elementos de design do Polo GTI oferecido na Europa, mas com o 1.4 TSI de 150 cv e câmbio automático de 6 marchas. As vendas estão programadas entre janeiro e fevereiro de 2020.

Galeria: VW Polo e Virtus GTS 2020 - apresentação

Apresentados pela primeira vez no Salão do Automóvel de São Paulo, no ano passado, os esportivos vieram para resgatar os velhos tempos dos esportivos mais acessíveis da empresa, além de retomar o uso do nome GTS, que não é visto desde o Gol GTS do final dos anos 1980. E, para que fossem realmente esportivos, tanto o Volkswagen Polo GTS quanto o Virtus GTS receberam ajustes na mecânica e uma motorização inédita para os modelos.

A parte mecânica é formada pelo motor 1.4 TSI de 150 cv e 25,5 kgfm de torque, velho conhecido da marca, além do câmbio automático Tiptronic de seis marchas. É o mesmo conjunto usado pelo T-Cross Highline, inclusive com as mesmas relações de marcha. Segundo a fabricante, o que mudou foi o mapa da injeção e resposta do acelerador. A suspensão tem um ajuste mais firme, reduzindo a inclinação da carroceria e ainda tem mais mudanças – já comentamos sobre o que achamos do carro, após dirigir o protótipo.

Seu design é inspirado no Polo GTI vendido na Europa, com os mesmos faróis com LEDs e faixa vermelha na parte interna da grade. Ainda tem esta cor vermelha nas costuras do volante e dos bancos e no contorno das entradas de ar e da área da alavanca de câmbio. Ganhou rodas de liga leve de 17” com pneus 205/50 e acabamento preto diamantado – o conceito do Salão tinha rodas de 18”. O Virtus GTS ainda recebeu um pequeno spoiler na traseira.

VW Polo e Virtus GTS 2020 - apresentação
VW Polo e Virtus GTS 2020 - apresentação

Na parte de equipamentos, a única novidade é o banco esportivo do tipo concha e com apoio de cabeça embutido. A marca ainda não dá todos os detalhes, mas o Volkswagen Polo GTS e o Virtus GTS devem vir com um pacote fechado de equipamentos, com tudo o que é oferecido para a versão Highline, como painel de instrumentos digital, retrovisor eletrocrômico, central multimídia de 8” e sensores de estacionamento dianteiro e traseiro. Espere por um preço por volta de R$ 90 mil para o Polo e perto dos R$ 100 mil para o Virtus.

Com reportagem e fotos de Daniel Messeder