Quinta geração do sedã será apresentada na Tailândia com novo motor turbo

Após tantos rumores, agora é oficial: a quinta geração do Honda City será mostrada no dia 25 de novembro, na Tailândia. O sedã ganhará um novo motor turbo, que a marca descreve como 33% mais eficiente, além de ter um design “esportivo e luxuoso” e uma cabine “mais espaçosa”. A expectativa é que seu lançamento no Brasil aconteça entre o final de 2020 e começo de 2021, pouco após a chegada do novo Fit.

Galeria: Honda City 2021 - Flagra

Enquanto a fabricante japonesa não fala muito sobre o novo Honda City, a mídia tailandesa adianta algumas informações sobre o carro. Segundo a revista HeadlightMag, o sedã terá o motor 1.0 VTEC Turbo de três cilindros, preparado para atender às demandas de emissões no país. Irá entregar 122 cv a 5.500 rpm e 20,3 kgfm de torque entre 2.000 e 4.500 rpm, menos do que os 128 cv do Civic 1.0 vendido na Europa. Já as opções de transmissão serão a manual de 6 marchas ou automática do tipo CVT.

Outra novidade adiantada pela publicação tailandesa é que o City ganhará uma versão híbrida, usando o mesmo conjunto do novo Fit, com um motor 1.5 a combustão e duas unidades elétricas. Não há informações sobre seu desempenho, exceto que deve ter um rendimento próximo de 23,2 km/litro, exigência da Tailândia para que ele entre na categoria de ECO-Car do país.

Mesmo com a apresentação tão próxima, o novo Honda City ainda roda bem camuflado pela Ásia. Os flagras que vimos até o momento mostram que terá um visual combinando elementos do Civic, do Accord e do Insight (híbrido do porte do Civic). Contará com faróis mais alongados e com LED, enquanto a traseira adianta que terá lanternas mais espichadas em LED. O interior deve seguir o estilo visto no Fit, com um novo volante e painel de instrumentos digital.

Novo Honda City - Flagra
Novo Honda City - Flagra

E no Brasil?

Como o Honda City é produzido em Sumaré (SP) e, em breve, em Itirapina (SP), levará um tempo para que o carro chegue ao país. Na melhor das hipóteses, o sedã deve ser apresentado no final de 2020, durante o Salão do Automóvel de São Paulo, começando a ser vendido somente em 2021.