Novo SUV com pegada cupê já foi registrado para o mercado brasileiro

Projetado inicialmente apenas para atender à demanda de países emergentes como a Rússia, onde está à venda desde o início do ano, o SUV-cupê Arkana acabará sendo oferecido também nos mercados desenvolvidos da Europa. De acordo com a imprensa da região, a Renault repensou a estratégia comercial do modelo e decidiu que oferecê-lo aos consumidores europeus será uma ideia interessante, principalmente levando em conta os números sempre crescentes do segmento. O primeiro país a receber a novidade será a França, provavelmente em meados de 2021 após receber algumas alterações para se adequar ao gosto local.

Galeria: Renault Arkana 2019

Entre as mudanças, o Arkana passará a atender aos preceitos da divisão esportiva RS, provavelmente adotando o pacote visual da divisão - ou até mesmo ganhando uma versão RS pura no futuro. Além disso, passará por mudanças no desenho da cabine e terá sua ergonomia otimizada com um console central resenhado e mais elevado - com novo posicionamento para a central multimídia e alavanca de câmbio.

2019 Renault Arkana
2019 Renault Arkana

Com o Arkana, a estratégia da Renault é garantir preços acessíveis para este tipo de veículo, levando em consideração que o segmento atualmente é explorado apenas por montadoras de luxo como Audi, BMW e Mercedes-Benz. Não por acaso, a marca diz ter feito diversas pesquisas de mercado e constatado que muitos clientes desejam um carro capaz combinar "a elegância de um sedã com as vantagens de um SUV".

Detalhes sobre as opções de motorização que serão oferecidas na França são desconhecidos, mas na Rússia o Arkana está disponível com motores 1.6 de 114 cv e 1.3 turbo de 150 cv, ambos movidos a gasolina. O câmbio pode ser manual de 5 ou 6 marchas e automático CVT. No caso do motor sobrealimentado, a marca garante consumo de 14,2 km/litro e autonomia de 700 km. 

No Brasil, o lançamento do Arkana ainda não foi confirmado. A Renault prepara para os próximos meses o anúncio de um novo ciclo de investimentos e fica a expectativa para uma explanação completa dos planos futuros da marca.

Fonte: Downshift