Não é a primeira vez que o feito acontece e parece que não será a última

Pela segunda vez em pouco mais de dois anos, a montadora mais valiosa dos Estados Unidos não está sediada em Detroit. Direto do Vale do Silício, a Tesla registrou forte alta no preço de suas ações e novamente superou a General Motors como a fabricante norte-americana com maior valor de mercado. Os papéis da montadora dispararam entre 17% e 20% (reflexo do terceiro trimestre lucrativo anunciado pelo CEO Elon Musk) e chegaram a valer mais de US$ 300.

Na prática, a Tesla alcançou valor estimado em US$ 53 bilhões, enquanto a GM foi avaliada em aproximadamente US$ 51 bilhões. Da última vez que o feito aconteceu, em 2017, a vantagem era ligeiramente menor: US$ 52,08 bilhões contra US$ 51,23 bilhões da rival, o que comprova valorização ainda maior da Tesla.

Galeria: Tesla Model X 90D

É um resultado considerável para uma companhia relativamente nova (tem apenas 15 anos) e com atuação em um mercado restrito, com poucos produtos, e ainda em ascensão. Segundo especialistas, é a comprovação de que os mercados financeiros estão de fato apostando na virada tecnológica da indústria automotiva, com motores elétricos substituindo, no longo prazo, os de combustão e com veículos autônomos e serviços de mobilidade sendo o futuro dos meios de transporte.

Fonte: Reuters