Propulsor é o mais potente da história com produção em série na sua cilindrada

Apresentado pela primeira vez sob o capô do Mercedes-AMG A45 no último mês de julho, o motor 2.0 turbo de 4 cilindros da família M139 poderá ser usado por outros modelos da divisão esportiva da Mercedes-Benz. 

Descrito como o mais potente da história com produção em série na sua classe, o propulsor entrega até 421 cv (6.750 rpm) e 51 kgfm de torque (entre 5.000 e 5.250), sendo responsável por equipar atualmente, além do A45, o CLA 45 e o CLA 45 Shooting Brake. Agora, a ideia é estender a aplicação do trem de força para outros veículos, incluindo modelos maiores e até de tração traseira. A informação foi antecipada por ninguém menos que Tobias Moers, o próprio chefão da AMG.

Galeria: Mercedes-AMG M139 motor 4 cilindros

Além da versão de 421 cv (batizada de S), o M193 também terá uma variante ligeiramente mais mansa, com 387 cv de potência e 48,9 kgfm de torque máximo. Segundo a AMG, o segredo para extrair tanta potência de um motor com apenas 2 litros de deslocamento está na montagem invertida (com coletor de admissão na dianteira e o turbo e o coletor na traseira, permitindo um fluxo mais direto dos gases), bem como no uso de camisas do cilindros revestidas com um material que permite um acabamento espelhado. Além disso, há um inovador sistema de injeção direta com dois estágios de operação.

O mais provável é que o M139 seja usado em grande escala, integrando-se perfeitamente a um sistema elétrico (formando assim um conjunto híbrido) ou provavelmente substituindo a gama de motores de seis cilindros nos modelos 43 e 53.

Fonte: Paultan.org