Em 2025, todos os veículos da marca na Europa serão eletrificados

A Honda vai seguir a escolha de diversas fabricantes e irá encerrar a venda de veículos com motorização abastecida com diesel na Europa. A agência de notícias Reuters afirma que a montadora pretende tirar os motores diesel de seu portfólio em 2021, por conta das regulações mais restritivas contra este combustível e a queda na demanda, preferindo investir em modelos eletrificados.

Isso já está acontecendo. A geração atual do Honda CR-V deixou de lado a versão diesel oferecida em seu antecessor para adotar uma motorização híbrida. O grande destaque da fabricante para o Salão de Frankfurt (Alemanha) foi o Honda E, hatch totalmente elétrico que será o primeiro de uma linha de veículos EV da marca. E ainda tem a quarta geração do Fit, que será revelada no Salão de Tóquio (Japão) em outubro e que será vendida na Europa somente na versão híbrida.

Além de aposentar os motores diesel gradualmente, a Honda quer reduzir o número de variações de cada modelo em 2/3 até 2025, além de cortar os custos de produção globalmente em 10%. Há alguns meses, a fabricante anunciou que iria fechar a fábrica em Swindon (Reino Unido), responsável pelo Civic hatch e Civic Type R para a Europa, em 2021, demitindo 3.500 funcionários. E ainda irá encerrar a produção do Civic sedã na Turquia.

As economias feitas com essa reestruturação serão usadas para pesquisa e desenvolvimento de novos modelos eletrificados.

A Honda não é a primeira fabricante a anunciar que irá substituir os motores a diesel por eletrificados. A Volvo anunciou no começo do ano que seus motores diesel atuais são a última geração e que ficarão no mercado por até 6 anos, para então saírem de linha. Isso não significa que o diesel está com os dias contados, pois a BMW estima que este combustível ainda será oferecido nos carros de passeio por mais duas décadas.

Fonte: Reuters