SUV com ares de cupê aposta em tecnologia e sistema híbrido-leve

Nos últimos meses, conhecemos o novo Mercedes-Benz GLE Coupe aos poucos em flagras. Chegou o dia de conhecer o SUV-cupê de forma oficial, junto com sua versão esportiva, a AMG 53. O modelo foi revelado online pela fabricante, pouco antes do Salão de Frankfurt (Alemanha).

Mercedes-AMG GLE 53 Coupe 2020

Após o GLE normal, ver o GLE Coupe não é exatamente uma surpresa. Mudam os faróis e o para-choque dianteiro, com desenho mais agressivo. A traseira com um caimento diferente é a diferença mais óbvia, recebendo lanternas com desenho próprio. A tampa do porta-malas também muda, com destaque para uma espécie de spoiler embutido. Já o interior é praticamente idêntico ao do GLE convencional, com exceção do espaço menor para a cabeça (devido ao teto mais baixo) e no porta-malas. Até a motorização é a mesma, composta pelo motor 3.0 turbo de seis cilindros, que produz 367 cv e conta com um sistema híbrido-leve de 48V, despejando a força nas quatro rodas por meio da transmissão automática de 9 marchas. Alguns mercados ainda terão motorizações diesel.

Mercedes-Benz GLE Coupe 2020

Também foi apresentada a versão AMG GLE 53, uma opção esportiva "de entrada" que ficará abaixo do futuro AMG 63. A receita é a mesma do GLE normal na variante AMG 53, recebendo uma grade diferente com hastes na vertical e uma traseira mais agressiva destacada pela saída quadrupla de escape.

O AMG GLE 53 utiliza a suspensão a ar AMG Ride Control, que pode alterar sua altura de acordo com o ajuste definido pelo motorista. Além dos modos Slippery (escorregadio), Comfort, Sport, Sport+ e Individual, o Coupe também tem os modos Trail e Sand, para quem quiser encarar um pouco de off-road. O entre-eixos do GLE 53 Coupe é 5 centímetros mais curto do que o GLE convencional, o que melhora sua agilidade. Para completar, conta com freios a disco de 400 milímetros e pinças de pistão duplo na frente.

Galeria: Mercedes-AMG GLE 53 Coupe 2020

O GLE 53 Coupe não oferece nenhuma surpresa sob o capô, equipado com o mesmo 3.0 turbo de 435 cv que equipa o GLE 53 normal. É um conjunto híbrido-leve, com o gerador EQ Boost da Mercedes gerando energia para os equipamentos do carro e entregando mais 22 cv em acelerações. A tração é integral, com transmissão automática de 9 marchas. 

Comparado ao Mercedes-AMG GLE 43 e seus 390 cv, o GLE 53 Coupe eleva o nível de desempenho. A marca diz que acelera até 96 km/h (60 mi/h) em 5,2 segundos, com velocidade máxima limitada eletronicamente em 249 km/h. 

Preços ainda não foram revelados. O modelo será mostrado no Salão de Frankfurt (Alemanha), na semana que vem, chegando às lojas na Europa somente no 2º trimestre de 2020. O lançamento no Brasil ainda não foi confirmado.

Fonte: Mercedes-Benz