Derivada do Projeto Cyclone, picape chegará ao mercado em 2022

Apesar de já ter anunciado detalhes sobre o acordo firmado com a Ford e definido 2022 como ano oficial de lançamento, a Volkswagen parece que ainda não bateu o martelo sobre o local de produção da nova geração da Amarok. Derivada do chamado Projeto Cyclone (que também originará a próxima linhagem da Ranger), a caminhonete será produzida sob a responsabilidade da Ford, conforme definido nos termos da parceria. A ideia é concentrar a produção ao lado da própria Ranger para, dessa forma, reduzir custos e otimizar as operações, especialmente pelo fato de que ambas compartilharão plataforma e uma série de outros componentes mecânicos.

Galeria: Volkswagen Atlas Tanoak - Novos sketches

O problema está justamente na escolha da fábrica, uma vez que a Ranger é produzida atualmente em 5 diferentes fábricas e não deverá mudar essa estratégia na próxima geração. "A Ranger continuará a ser fabricada nas cinco plantas da Ford que a produzem hoje. Em quatro dessas, a segunda geração do Amarok pode ser produzida. Nós ainda não definimos qual. O peso do mercado onde a VW quer vender sua picape será fundamental na decisão", explicou Gabriel López, presidente de Ford Argentina. Atualmente, a Ford mantém linhas de montagem para a Ranger em Pacheco (Argentina), Rayong (Tailândia), Lagos (Nigéria), Silverton (África do Sul) e Michigan (Estados Unidos).

Como a Amarok atual já é fabricada em Pacheco (justamente onde a Ranger também é produzida, muito embora em operações separadas), há grandes chances de que toda a produção seja mantida na Argentina. Curiosamente, esta fábrica já foi compartilhada por Volkswagen e Ford nas décadas de 1980 e 1990 por ocasião da Autolatina. Com o fim da parceria em 1996, a planta foi literalmente dividida ao meio e cada marca passou a desenvolver suas próprias operações. Agora, quase 25 anos depois, tudo indica que a unidade novamente poderá voltar a ser compartilhada.

Nova Ford Ranger 2022

Novo design

Questionado sobre detalhes específicos sobre o novo visual, López adiantou que ainda não há definições nesse sentido. "Ainda estamos em fase de pré-projeto. O design e a engenharia ainda estão sendo desenvolvidos", disse. No entanto, rumores apontam que o conceito Atlas Tanoak, apresentado nos Estados Unidos em 2018, será a grande fonte de inspiração no quesito estético. Já a Ranger parece estar mais avançada nesse sentido - fotos vazadas em fevereiro revelaram visual com inspiração na irmã maior F-150.

Fonte: Autoblog Argentina