Existem diversas lugares que você só descobre em uma viagem como o Rally Mercosul. Veja como participar

Quando falamos em rali, de cara lembramos de uma competição cronometrada, seja de regularidade (como várias vezes participamos com a Mitsubishi e a Troller, por exemplo) ou de velocidade, destinada a pilotos profissionais e carros preparados. Mas há uma forma de conhecer novos lugares, pessoas e aproveitar seu tempo a bordo de seu 4x4. O chamado rali de turismo ganha cada vez mais espaço no Brasil.

Participamos de uma das etapas do Rally Mercosul, evento organizado pela TSO Brasil em parceria com a Volkswagen, e em sete dias percorremos mais de 2.000 km de Campinas (SP) a Puerto Iguazu, na Argentina. Neste tempo, foram inúmeras cidades e estradas percorridas e visuais que até então não conhecíamos. Veja 5 motivos para investir e participar de um rali de turismo com o Rally Mercosul!

1. Conhecendo novas estradas (nem sempre tão trafegáveis)

De Campinas a Puerto Iguazu, são cerca de 1.050 km pelos caminhos "normais" e uma viagem prevista para levar cerca de 12 horas sem considerar paradas pelo caminho. Mas ser rápido não é o objetivo de um rali de turismo, pelo contrário. A organização procurou estradas poucos exploradas e quase intrafegáveis por carros comuns - por isso o evento é fechado para modelos 4x4, sejam picapes ou SUVs e, mesmo que seja parte do Território Amarok, é aberto para outras marcas.

Rally Mercosul - Território Amarok
Rally Mercosul - Território Amarok

Foram quatro estados diferentes (São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul) com paradas em Campina Grande do Sul (PR), Timbó (SC), Urubici (SC), Cambará do Sul (RS), Passo Fundo (RS), Iraí (RS) e Puerto Iguazu (Argentina), com temperaturas que chegaram a -5ºC. 

2. Lugares belos e pouco explorados

A maior vantagem de se passar por estradas pouco conhecidas é conhecer lugares mais desconhecidos ainda. Em um país como o Brasil, há cenários não conhecidos e que escondem a beleza de um país enorme. Podemos citar o chamado "Desnível dos rios", o mirante do Rio do Rastro, o mirante do Corvo Branco e o mirante Véu da Noiva. Também passamos pelo Museu do Automobilismo Brasileiro, em Passo Fundo (RS) - que renderá uma reportagem especial em breve.

Rally Mercosul - Território Amarok

3. Conhecer seu carro fora do asfalto

Aos donos de carros 4x4, quantas vezes você o colocou na terra? O Rally Mercosul foi preparado para, ao mesmo tempo em que você conheça seu carro nesta situação, não o danificar ou precisar de qualquer preparação anterior (a não ser um rádio de comunicação). Leves travessias de rios estão inclusas na aventura, seja com a Amarok ou com outros modelos. 

Rally Mercosul - Território Amarok

4. Novas pessoas em sua vida

Quando cheguei ao ponto de encontro de largada do Rally Mercosul, logo percebi que a maioria dos participantes já se conhecia. Muitos já participaram de outras edições do rali e, mesmo morando em outros estados do país, mantém contato e marcam de se encontrar nas expedições.

Rally Mercosul - Território Amarok
"Nossa" Amarok V6 depois de 2.400 km percorridos em sete dias!

5. Aproveitar o tempo com sua família

Pai e filho, famílias completas, casais...de tudo um pouco no Rally Mercosul. E passar uma semana com sua família em lugares diferentes é algo raro hoje em dia. Sem a competição, apenas os bons momentos, e esquecer dos problemas do dia a dia nas grandes cidades, mesmo que por apenas uma semana. 

Fotos: Leo Fortunatti

Viagem a convite da Volkswagen do Brasil e TSO Brasil a bordo da Amarok V6. O Rally Mercosul faz parte do Território Amarok, mas aceita outros modelos na expedição. 

Galeria: Rally Mercosul - Território Amarok