Mesmo datado, modelo Y abre quase 7 mil unidades de vantagem sobre cinco Alfas juntos

Apesar de ser um modelo único no portfólio de sua marca, estar disponível apenas na Itália e já acumular quase 8 anos de mercado, o Lancia Ypsilon não decepciona quando o assunto são números comerciais. De acordo com dados da Associação Européia de Fabricantes de Automóveis (ACEA), o compacto fechou o primeiro semestre deste ano com 34.691 exemplares entregues e impressionou ao ficar à frente das 27.702 unidades emplacadas por toda a gama Alfa Romeo. Em outras palavras, o Ypsilon, mesmo oferecido apenas no mercado italiano, conseguiu vender mais que os modelos Giulia, Stelvio, 4C, MiTo e Giulietta juntos em toda a Europa.

Galeria: Lancia Ypsilon 2018

O resultado impressiona ainda mais pelo fato de a Lancia estar praticamente esquecida dentro do grupo FCA, enquanto a Alfa Romeo concentra quase todas as atenções e investimentos. A explicação está não apenas no gosto do consumidor italiano pelo modelo e pela marca, mas também na concessão de generosos descontos. Nos últimos meses, preços abaixo da tabela fizeram a procura aumentar consideravelmente nas concessionárias. Além disso, é bom lembrar que a Alfa possui alguns modelos envelhecidos em linha e concentra vendas basicamente nos dois mais modernos: o sedã Giulia e o SUV Stelvio. Este último, por exemplo, tem preços a partir de 41 mil euros, enquanto o Ypsilon promocional sai por 9.100 euros.

De todo modo, não deixa de ser um resultado impressionante para um carro que está à venda na atual geração desde 2011, é único em sua marca e concentra vendas em apenas um mercado. Pode ser adquirido com motores 1.2 a gasolina de 69 cv, 1.2 também a gasolina MultiAir de 85 cv e 1.3 Multijet turbodiesel de 95 cv.

Fonte: ACEA