Picape lidera segmento no mercado europeu com mais de 26 mil unidades no 1º semestre

Apesar da falta de tradição na comparação com mercados de regiões como América do Norte, América do Sul e Ásia-Pacífico, a Europa vem se tornando nos últimos anos uma região verdadeiramente receptiva para picapes médias. O segmento alcança números recordes a cada ano e, dependo do caso, a oferta já não é mais capaz de atender a demanda. Prova disso vem da Ford, que acaba de anunciar reforços na produção da Ranger justamente para suprir a alta procura no continente. A ampliação acontecerá na fábrica de Silverton, na África do Sul, que é responsável por produzir e enviar a picape para os mais de 20 mercados europeus onde é comercializada.

Galeria: Ford Ranger 2019 - Europa

Como dito, a planta sul-africana envia unidades da Ranger para os seguintes países: Áustria, Bélgica, Reino Unido, República Tcheca, Dinamarca, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Irlanda, Itália, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Espanha, Romênia, Suécia e Suíça. Para dar conta da alta demanda, será aberto um terceiro turno de produção, que resultará no incremento de 34.000 unidades no volume produzido anualmente. Na prática, o total anual saltará de 124.000 para 158.000 unidades. Do ponto de vista diário, a produção aumentará de 506 para 720 exemplares. Na comparação com 2011, ano em que a picape começou a ser produzida na África do Sul, o reforço na produção já supera 58.000 unidades.

Só no segundo trimestre deste ano, a Ranger (incluindo versão esportiva Raptor) já vendeu na Europa 13.000 unidades, número que representa aumento de 8,2% em comparação com igual período de 2018. No primeiro semestre como um todo, as vendas já somam 26.700 exemplares - melhor desempenho desde que a picape foi lançada na região, em 1999. Atualmente, a Ranger lidera o segmento no mercado europeu com participação de 30,4%.

Fonte: Ford