Utilitário EV chegará ao mercado no ano que vem para rivalizar com Tesla Model X

Considerado um dos lançamentos mais importantes da BMW no segmento de veículos elétricos, o SUV iNEXT segue aos poucos sendo apresentado pela marca. Depois da divulgação de teasers com detalhes do painel no final de maio, a equipe de marketing da montadora volta a atiçar a curiosidade do público em torno de mais um recurso inédito do interior do veículo.

Trata-se de um curioso volante com formato poligonal que combina base achatada com laterais arredondadas, num formato descrito pela marca como sendo ideal para um veículo com modos de condução altamente automatizados. O componente foi projetado para tornar mais fácil para o condutor descobrir o ângulo de direção com base na posição, em relação ao modelo tradicional do volante redondo e liso.

Galeria: BMW iNEXT 2021 (teasers)

Ainda segundo a BMW, o volante possui apenas dois raios e é equipado com fibras ópticas incorporadas nas seções laterais que acendem sempre que o motorista precisa assumir o controle do carro ou quando as funções de direção automatizadas estão disponíveis. A marca diz também que porção inferior plana do aro foi projetada com a ergonomia em mente, pois dá ao motorista mais espaço para as pernas sempre que entra e sai do veículo, proporcionando liberdade adicional de movimento durante viagens prolongadas. A utilidade dessa configuração também poderá ser observada em viagens com o piloto automático acionado por mais tempo, pois o motorista poderá dobrar ambas as pernas para evitar o cansaço.

BMW i5/iNEXT - Flagra

Além do inédito volante, o iNEXT contará com uma gigantesca tela no painel munida de tecnologias de última geração e até mesmo superfícies curvas, como algumas TVs. O posicionamento será ligeiramente orientado ao motorista e passará a ilusão de que a tela fica suspensa no painel. A marca diz que, apesar de integrado, o display exibirá funções diferentes ao mesmo tempo. Dessa forma, a partir do ângulo de visão do passageiro não será possível visualizar o painel de instrumentos, por exemplo, que será exclusivo do ângulo do motorista. Haverá suportes de magnésio finos para sustentação e vidro não refletivo.

Na mecânica, destaque para a autonomia de 450 km nas versões com bateria de 60 kWh e 700 km na variantes com 120 kWh. A configuração do motor elétrico está sendo projetada em vários níveis de potência, variando de 134 cv até 443 cv, além de uma versão poderosa com 800 cv. Toda a produção será concentrada na fábrica de Dingolfing, na Alemanha.

Fonte: BMW