Com autonomia de 240 km, hatch chega às concessionárias da marca em todo o país

Anunciado para o Brasil durante o Salão do Automóvel de São Paulo, em novembro passado, o Nissan Leaf finalmente está oficialmente no país. A fabricante japonesa recebeu as primeiras unidades do veículo, que serão entregues aos consumidores que participaram da pré-venda do hatch. Com a promessa de rodar 240 km, o primeiro veículo 100% elétrico da marca tem preço inicial de R$ 195.000. As vendas já foram iniciadas, começando por capitais como Curitiba, Florianópolis, Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre e Brasília. A expectativa é emplacar anualmente 200 unidades.

Galeria: Nissan Leaf 2019

Durante a apresentação em novembro, a fabricante já havia dito que o Nissan Leaf chegaria ao país somente na metade de 2019. Na época, a data marcada era junho, mas o problema para conseguir o CAT (Certificado de Adequação à Legislação de Trânsito) causado após a troca de governo acabou atrasando o cronograma. Além disso, o veículo vem da fábrica em Sutherland (Inglaterra), que atende o resto da Europa, então o Brasil dependia de uma lacuna na produção para conseguir as primeiras unidades.

Em sua segunda geração, o Leaf manteve o motor elétrico de 149 cv e 32,6 kgfm, trabalhando com um câmbio CVT especial para o veículo. Uma das novidades foi a autonomia maior, passando dos 172 km da versão 2016 para os atuais 240 km – ainda existe uma variante com capacidade para 363 km, lançada em janeiro no resto do mundo.

Utiliza um conjunto de baterias de 40 kWh que leva 40 minutos para recuperar 80% das baterias em uma estação de recarga rápida de 50 kW. A fabricante instalou pontos gratuitos nas seguintes concessionárias: Carrera Acelera (Avenida Brasil 1506, São Paulo/SP), Fuji (Avenida Sumaré, 241, São Paulo/SP), San Diego Barra (Avenida das Américas, 7250 Rio de Janeiro/RJ), Iesa Porto Alegre (Avenida Wenceslau Escobar, 1204, Porto Alegre/RS) e Barigui Parque (Rua Padre Agostinho, 3081, Curitiba/PR). Além, disso, por usar um plug no padrão CHAdeMO, também pode aproveitar outros postos, como do corredor elétrico da EDP ligando São Paulo e Rio de Janeiro pela Rodovia Presidente Dutra.

Caso não queira recorrer a posto público, o motorista poderá usar Wallbox de 6,6 kW em casa, que leva 8 horas para levar as baterias a 100%. A instalação deste Wallbox está incluso no preço do veículo. Em caso de emergência, o carro vem com um cabo para tomadas aterradas, porém muito mais lento: são até 20 horas para alcançar os 100% de carga.

'

Por esse preço, claro que tem que vir bem equipado. Conta com ar-condicionado, acabamento de couro, volante multifuncional, piloto automático adaptativo, central multimídia com tela de 8”, painel de instrumentos digital de 7”, controle de estabilidade e tração, alerta de ponto cego, alerta de tráfego cruzado e de mudança de faixa, monitoramento de pressão dos pneus, câmera 360°, sensores de luminosidade e de chuva, e mais. A paleta de cores inclui apenas três opções (preto, branco e prata), mas com opção de teto bi-ton. 

aceleramos o Nissan Leaf no Japão e, em breve, você poderá conferir nossas impressões do modelo também no Brasil. Fique ligado!