Empréstimo concedido pelo governo do Reino Unido financiará projetos de eletrificação

Anunciado desde o ano passado, o ambicioso programa de eletrificação da Jaguar Land Rover ganha nesta semana um importante reforço financeiro por parte do governo do Reino Unido. Segundo informado, a agência de financiamento de exportações daquele país concedeu empréstimo de US$ 626 milhões (algo em torno de R$ 2,3 bilhões) para a marca com o compromisso de que o montante seja inteiramente aplicado no desenvolvimento de veículos elétricos. A ideia é transformar a fábrica de Castle Bromwich, perto de Birmingham, em um importante polo produtivo de modelos EV e colocar os primeiros resultados no mercado em 2020.

Galeria: Avaliação: Jaguar I-Pace (BR)

O primeiro modelo a sair da fábrica após a injeção desse capital será o sedã XJ de nova geração, que já nascera elétrico para brigar com Tesla Model S e Porsche Taycan. A notícia foi comemorada em Castle Bromwich, uma vez que significa proteção para os milhares de trabalhadores da unidade. Desde o início do movimento de saída do Reino Unido da União Europeia, a indústria automobilística britânica tem sido abalada por cortes de empregos e fechamento de fábricas. No caso da Land Rover, especificamente, há outros problemas como desaceleração das vendas na China e queda na demanda por veículos movidos a diesel (justamente um dos pontos fortes da marca).

A Jaguar tem planos ambiciosos para o segmento de elétricos e prevê a comercialização apenas de modelos EV a partir de 2030. A entrada da marca neste mercado já foi dada através do I-Pace, SUV elétrico com 400 cv de potência e 480 km de autonomia.

Fonte: Bloomberg