Hatch terá design bem próximo da geração atual, mas diversas tecnologias novas

À essa altura, não é nenhum segredo que o Volkswagen Golf terá uma nova geração em breve. Já vimos o modelo 2020 em testes diversas vezes e a própria fabricante já anunciou que irá apresentar o carro em outubro. Como a estreia está cada vez mais próxima, o Golf roda pela Europa quase sem camuflagem, coberto apenas por adesivos para esconder alguns detalhes de design como lanternas e faróis.

Tanto a frente quanto a traseira são novas, mas não fazem nenhuma revolução no design. As lanternas aparentam ser menores que as atuais, ainda que estejam escondidas por adesivos. Na frente, fitas pretas ocultam as luzes diurnas em LED. O capô tem novos vincos, enquanto o spoiler traseiro parece um pouco mais atlético, porém, pode ser algo específico de uma das versões.

Outras mudanças são mais difíceis de perceber. A linha de cintura está mais alta, na mesma altura que as maçanetas, ao invés de passar por baixo delas. Os espelhos laterais estão ligeiramente mais baixos. As portas traseiras parecem maiores, o que pode significar que o novo Golf terá um entre-eixos mais longo e maior espaço interno para os passageiros no banco de trás.

Um entre-eixos alongado pode deixar o Golf ainda mais atraente para a Europa. Em 2018, o hatch foi o carro mais vendido por lá, com 445.754 unidades comercializadas desde o lançamento da atual geração, em 2012. Este resultado deve ser um dos motivos pelos quais a VW não quer revolucionar com a nova geração, mantendo o modelo mais próximo do que já conhecemos.

A apresentação do novo Volkswagen Golf acontecerá em outubro, após o Salão de Frankfurt (Alemanha). A marca decidiu dedicar seus esforços no evento alemão para a estreia do inédito ID.3, hatch 100% elétrico que estreia a nova família EV da fabricante. Em 2020 será a vez dos esportivos Golf GTI e Golf R.

Fotos: CarPix

Veja também

'