Modelo passa a ocupar posição de número oito na família de modelos compactos da marca

Após a divulgação de uma série de teasers, protótipos e flagras, a Mercedes-Benz finalmente oficializa nesta segunda-feira (10) a apresentação do aguardado modelo GLB. Posicionado entre os SUVs GLA e GLC, o utilitário estreia com a missão de ocupar a posição de número 8 na família de compactos e repetir a trajetória do sucesso dos demais membros, que só em 2018 emplacaram mais de 609.000 unidades em todo o mundo. Além disso, aposta na pegada crossover e na oferta de até 7 lugares como principais diferenciais competitivos, fazendo com que um em cada três carros da Mercedes-Benz agora seja SUV.

A carroceria com traços retangulares e ampla área envidraçada mede 4,62 metros de comprimento, 1,82 m de largura, 1,65 m de altura e 2,83 metros de entre-eixos. O design remete exatamente ao que já conhecemos dos Mercedes-Benz de nova geração, mas com traços exclusivos que conferem personalidade e certo grau e diferenciação em relação demais membros da gama. "As linhas icônicos conferem ao GLB um inconfundível caráter SUV", diz Gorden Wagener, diretor de design da Daimler AG. "As formas claras com linhas reduzidas e superfícies poderosas transmitem nossa filosofia de design Sensual Purity", completa.

A marca promete espaço suficiente na cabine para três fileiras de assentos e até sete bancos, sendo que os dois assentos individuais na parte de trás não estarão lá apenas para viagens de emergência, podendo acomodar confortavelmente dois ocupantes de tamanho médio. Ainda na cabine, outro destaque será o sistema de entretenimento MBUX, que a Mercedes diz ter atualizado com a adoção de novo software, telas e gráficos mais brilhantes, representação com detalhes individualizados, head-up com exibição colorida, navegação com realidade aumentada e o característico controle de voz que pode ser ativado através da expressão "Hey Mercedes".

Mercedes-Benz GLB
Mercedes-Benz GLB

Sob o capô, a versão GLB 250 4MATIC terá como destaque o motor 2.0 turbo a gasolina de 224 cv e 35,7 kgfm de torque. O câmbio será automatizado de dupla embreagem e 8 marchas, com opção de tração integral com três modos selecionáveis (Eco/Comfort com distribuição de tração 80:20, Sport com 70:30 e Off-Road com 50:50). A suspensão é do tipo MacPherson na dianteira e multi-link na traseira, com amortecedores adaptativos oferecidos como opcional. A produção será tocada em Pequim, na China, e Aguascalientes, no México (fabricação que atenderá Estados Unidos, Canadá e Brasil, que recentemente fechou acordo de livre comércio com os mexicanos).

Fonte: Mercedes-Benz