Sedã feito no México sairá de linha sem deixar sucessor direto

Pouco depois de revelar o fim da versão Sport com motor V6, a fabricante confirma que o Ford Fusion terá sua produção encerrada no México no final de 2020. Um porta-voz da empresa revelou que o sedã está no seu último ano de fabricação e que a marca irá focar nas versões mais populares neste período. Com o fim do Fusion mexicano, a Espanha será o único lugar do mundo a montá-lo na versão Mondeo para a Europa. Este anúncio põe em cheque o futuro do carro também no Brasil.

Galeria: Ford Fusion 2019 (BR)

"Nosso objetivo no último ano de produção é simplificar mais a oferta e focar na maximização dos modelos SE, SEL e Titanium, os mais populares”, disse Jiyan Cadiz, porta-voz da empresa, ao ser questionado sobre o fim da versão Sport do Ford Fusion. O fim do sedã já era esperado após a fabricante revelar o planos de tirar de linha todos os seus hatches e sedãs nos Estados Unidos, para investir em SUVs, crossovers e picapes.

Esta decisão deixa o futuro do Fusion mais nebuloso. A fabricante diz que tem planos de continuar a vendê-lo em outros mercados, mas não dá detalhes sobre como isso irá acontecer. O sedã é feito somente no México e na Espanha, sendo que este último abastece a Europa. Rumores diziam que a produção mexicana poderia ser transferida para a China, país onde o segmento ainda é forte e, de lá, exportá-lo para os mercados que dependiam do México.

Procurada, a Ford do Brasil ainda não havia se pronunciado até a publicação deste artigo. 

Fonte: Automotive News