Transmissão manual de seis marchas também foi revisada

A Nissan Frontier oferece duas opções de motor no Brasil. Na verdade a base é o mesmo 2.3 turbodiesel, mas, na versão de entrada S, utiliza apenas um turbo (160 cv e 41 kgfm de torque) ligado ao câmbio manual de 6 marchas. Nas demais, o propulsor é biturbo com 190 cv e 45,9 kgfm de torque, este sempre associado ao câmbio automático de 7 marchas. 

Na Grã-Bretanha, a Frontier tem uma receita parecida, inclusive nos motores. Porém, para se enquadrar em novas normas de emissões que entram em vigor a partir de 1 de setembro, o motor de turbo simples sai de linha, mantendo apenas o biturbo como opção desde as versões básicas. A potência vai aos 163 cv e o torque aos 43,3 kgfm. O câmbio manual de 6 marchas foi revisado. Com mais força, a Nissan pôde alongar a relação para economizar combustível, além de os engates terem ficados mais justos com um novo trambulador. 

Galeria: Nissan Navara (Frontier) GB

Por enquanto, a Nissan mantém como está a oferta da picape na América do Sul, inclusive apostando na versão de entrada S com o motor de turbo único, que foi a mais recente a ser lançada no mercado brasileiro. 

Fotos: divulgação