Argentina, Bolívia, Chile, Costa Rica, Panamá, Peru, Paraguai e Uruguai são os principais destinos

A Nissan comemora nesta semana a produção de 50 mil veículos no complexo industrial de Resende (RJ) exclusivamente destinados à exportação. A planta iniciou o projeto de abastecimento de mercados latinos há cerca de três anos e atualmente atende oito diferentes países: Argentina, Bolívia, Chile, Costa Rica, Panamá, Peru, Paraguai e Uruguai.

Os principais veículos exportados são os compactos March e Versa, mas desde 2017 o crossover Kicks também começou a ser enviado para fora. Contabilizando toda a produção (incluindo unidades vendidas no Brasil), a fábrica do sul-fluminense já entregou mais de 300 mil veículos desde 2014.

Galeria: Nissan alcança 50 mil veículos exportados

"O marco de 50 mil veículos exportados confirma que o projeto vem acelerando ao longo dos últimos anos. Além disso, reforça a fábrica de Resende como um poderoso centro de produção e exportação da Nissan, com modelos de alta qualidade, tecnologia e DNA japonês", afirma Claudio Souza, gerente sênior de Exportação da Nissan do Brasil. O modelo responsável por simbolizar o feito foi um exemplar do Kicks na versão UEFA Champions League, cujo destino será o mercado argentino.

As atividades da fábrica fluminense vão desde a área de estamparia até as pistas de testes, passando pela chaparia, pintura, injeção de plásticos, montagem e inspeção de qualidade, além da fábrica de motores.

Fotos: Nissan