Grade maior, para-choque novo e uma versão híbrida que chega só em 2020

Após ver o BMW X1 em testes em outubro passado, o menor SUV da marca alemã é revelado por completo. A renovação de meia-vida do crossover trouxe um novo aspecto exterior para ele, seguindo a identidade de design atual da empresa. O interior recebeu uma reestilização mais modesta, atualizando alguns detalhes. Começará a ser vendido na Europa no 2º semestre, ainda sem data para lançamento no Brasil

Galeria: BMW X1 2019

Começando do lado de fora, não é nenhuma surpresa que o BMW X1 2020 recebeu uma grade maior, mantendo o estilo da fabricante. É semelhante ao novo Série 1, com as duas entradas de ar unindo-se por uma pequena parte cromada e com os faróis redesenhados nas laterais - e que podem receber lâmpadas de LED por um custo a mais. O para-choque segue a linha do que é visto no X5 e no X7, descartando os faróis de neblina redondos para adotar luzes horizontais integradas às entradas de ar.

Na traseira, as lanternas redesenhadas tem um formato de "L" e dão destaque para a tampa do porta-malas. Está com saídas de escapamento maiores e as versões M Sport ainda recebem um pacote aerodinâmico com difusor de ar, saias laterais e um para-choque dianteiro mais agressivo. Por fim, as novas rodas, de 18" ou 19" dependendo da versão, ajuda a deixar o X1 com um visual renovado.

Do lado de dentro do X1 2020, você vai encontrar uma cabine bem parecida com a anterior. O novo seletor de marchas é igual ao usado nos carros mais atuais da fabricante, com desenho mais moderno. É possível notar que o painel de instrumentos e os tapetes tem costuras contrastantes, e pode receber o couro Dakota com uma cor que combina com a parte de baixo do painel e das laterais das portas. Está com uma central multimídia com nova tela de 8,8", como opcional, enquanto o display de série é de 6,5".

BMW X1 2019
BMW X1 2019

Sob o capô estarão os mesmos motores usados no X1 atual. Ou seja, terá o 2.0 turbo de quatro cilindros na versão de entrada, que gera 231 cv e pode trabalhar com tração dianteira ou nas quatro rodas, usando o câmbio automático de 8 marchas. Acelera de 0 a 100 km/h em 6,5 segundos e entrega um rendimento de até 15,8 km/l. No Brasil, ele é vendido com uma variante 2.0 Flex de 192 cv.

O destaque do BMW X1 2020 ficou para o ano que vem. O SUV compacto receberá uma versão híbrida plug-in, chamada xDrive25e. A fabricante estima que ele terá uma autonomia de mais de 50 km no modo elétrico. Combinará o motor 1.5 turbo de três cilindros, que gera 125 cv, e um sistema elétrico de 95 cv no eixo traseiro.

Fonte: BMW