Crossover chinês usa plataforma do XC40 e pode rodar por até 80 km no modo elétrico

A Geely começa a vender seu segundo carro com plataforma compartilhada com a sueca Volvo. Construído sobre a base CMA, a mesma do XC40, o Xing Yue será vendido em três versões, sendo uma delas equipada com um sistema híbrido-leve de 48V e outro híbrido plug-in com capacidade para rodar até 80 km somente no modo elétrico. Já o design não esconde sua inspiração no rival BMW X4, principalmente no caimento do teto e parte traseira.

Galeria: Geely Xing Yue

O Geely Xing Yue adota a plataforma CMA, desenvolvida em Gotemburgo (Suécia), em um centro criado pela Geely para trabalhar ao lado da Volvo no desenvolvimento de arquiteturas modulares para seus veículos. A CMA é usada pelo XC40, pelos carros da Lynk & Co e por um fastback da Geely chamado Borui GE.

O novo SUV-cupê trabalha com três motorizações. A básica é a 2.0 turbo de 238 cv e 35,7 kgfm de torque, em conjunto ao câmbio automático de 8 marchas feito pela Aisin. Segundo a fabricante, o modelo acelera de 0 a 100 km/h em 6,8 segundos. As demais variantes são híbridas, que usam um motor 1.5 turbo de 177 cv e 26 kgfm. Em uma das versões, ele usa um sistema híbrido-leve de 48V, elevando a potência para 190 cv e entrega um consumo de 17,8 km/litro.

Por fim, a configuração plug-in híbrida tem potência de 258 cv e torque de 42,3 kgfm, podendo usar uma bateria de 11,3 kWh ou de 15,2 kWh. A menor entrega uma autonomia elétrica de 56 km e rende 62,5 km/litro, enquanto o modelo com bateria maior tem um consumo combinado de 83,3 km/litro e roda por até 80 km usando só a energia elétrica.

Geely Xing Yue
Geely Xing Yue

Como os chineses gostam de tecnologia, a Geely encheu o Xing Yue com sistemas bem diferentes. Um deles é o Face-ID, que usa uma câmera para reconhecer o motorista e ajustar coisas como banco, espelhos laterais e a central multimídia de acordo com a programação feita pelo condutor anteriormente. Ainda é capaz de notar sinais de fadiga ou distração, de acordo com expressões faciais, frequência com que pisca o olho ou bocejos frequentes.

Ainda é equipado com uma central multimídia e um painel de instrumentos digital, ambos com telas de 12,3”. Recebe tecnologias usadas também pela Volvo, como condução semiautônoma que utiliza 22 sensores ao redor do veículo para mantê-lo rodando corretamente. Conta também com head-up display de 9”, frenagem automática de emergência com detecção de pedestres, detector de ponto cego, alerta de colisão traseira e outros itens.