Ficará posicionado acima da 812 Superfast

Assim como várias outras fabricantes, a Ferrari também fez sua apresentação para investidores com os resultados do 1º trimestre. Além de falar sobre os lucros, o CEO da empresa, Louis Camilleri, também revelou alguns detalhes sobre o futuro modelo híbrido. O esportivo será apresentado ainda neste mês, em Maranello, e ficará posicionado como o carro mais caro da empresa.

Galeria: Ferrari híbrida - Flagra

"Será um híbrido topo de linha com desempenho de supercarro e verdadeiramente bonito", disse Camilleri. Quando questionado por um analista, o executivo explicou que o híbrido ficará posicionado acima da 812 Superfast e que "não será exatamente um substituto da 488". Camilleri ainda anunciou que o esportivo terá uma nova tecnologia de interface entre o motorista e o carro, mas não deu mais detalhes sobre isso.

Estranhamente, protótipos do modelo híbrido rodam em testes usando uma carroceria muito parecida com a da 488 (como mostramos acima). Uma possibilidade é que a Ferrari esteja se esforçando bastante para manter o design do veículo em segredo. Outra hipótese é que o esportivo ficará acima da 812 Superfast em preço e desempenho, mas não necessariamente em tamanho e espaço. Rumores dizem que a motorização deve superar os 720 cv da 488 Pista e que os clientes começarão a receber o veículo no começo de 2020.

Além de comentar sobre a Ferrari, Camilleri ainda disse que a Maserati não irá renovar a parceria para usar motores da Ferrari. O executivo estima que o último modelo da Maserati com motor da Ferrari deve ser lançado entre 2021 e 2022. Como a fabricante não irá seguir o caminho da eletrificação, o mais provável é que comece a utilizar motorizações feitas pela Fiat-Chrysler.

Fonte: The Motley Fool via Ferrari