GM alega baixa procura pela configuração, o que também afetará o GMC Terrain

A Chevrolet deverá promover alterações no portfólio do Equinox nos Estados Unidos no sentido de descontinuar versões pouco demandadas. Conforme relata o site CarsDirect, a partir do próximo ano o crossover não será mais oferecido no mercado norte-americano nas configurações LT ou Premier equipadas com motor 1.6 turbodiesel e tração AWD. Dessa forma, o cliente que quiser levar para casa o Equinox diesel terá de se contentar apenas com tração dianteira, enquanto aquele que prefere tração integral passará a ter como única opção modelos equipados com motor a gasolina (1.5 ou 2.0 turbo).

Galeria: Chevrolet Equinox 2018

A decisão foi motivada basicamente pela baixa procura por essa combinação e também afetará o GMC Terrain (irmão de plataforma do Equinox). A publicação relata que os estoques ainda são suficientes para atender clientes interessados pelos próximos meses, mas que a partir do ano que vem a produção da versão será descontinuada. O Equinox diesel é considerado o SUV não-híbrido mais econômico dos Estados Unidos. Dados divulgados pela EPA (Environmental Protection Agency) revelam que o modelo é capaz de percorrer até 16,6 km com um único litro do combustível em ciclo rodoviário. A média geral fica em torno dos 32 MPG (13,6 km/l) e a autonomia gira na casa dos 929 km.

A explicação para cifras tão animadoras está na modernidade do motor. Com 1,6 litro de deslocamento e bloco de alumínio, o propulsor nasceu com a missão de substituir o antigo 2.0 com bloco de ferro fundido. A potência final é de modestos 139 cv, mas com torque de bons 33,1 kgfm. A GM diz ainda que o motor é um dos mais silenciosos do mercado, sendo capaz de gerar 65% menos ruído que o 2.0 do Jaguar F-Pace. O câmbio é sempre automático de 6 marchas (o mesmo associado ao motor 1.5 turbo de 172 cv a gasolina). Na variante 2.0 turbo a gasolina, a transmissão é de 9 marchas.

Fonte: CarsDirect