Consórcios oferecidos sem autorização da Mercedes estão gerando graves reclamações

Além de gerar incertezas quanto à continuidade da parceria entre os grupos Daimler e Renault-Nissan, o cancelamento da produção da Mercedes-Benz Classe X na Argentina também afetou de forma direta clientes que já pagaram pelo modelo.

Conforme relata o site Autoblog Argentina, consumidores que optaram por entrar em regimes de consórcio no intuito de adquirir a picape em primeira mão estão preocupados com os rumos do lançamento e a falta de perspectivas quanto ao recebimento do modelo. Os consórcios foram idealizados pelos próprios concessionários e sequer tinham autorização da Mercedes, o que agrava ainda mais a situação.

Galeria: Mercedes-Benz Classe X

Em muitos dos contratos, não há sequer menção à picape Classe X e nenhuma garantia de que o cliente, de fato, receberá o modelo. "Eu não posso colocar a Classe X, porque não foi lançada ainda, mas seu plano é para você ser o primeiro a ter uma Classe X", diziam os concessionários. Na prática, o documento indicava que o consumidor estava pagando por outros veículos, como as vans Sprinter e Vito, sendo que esta última até já deixou de ser produzida na Argentina. Em outras palavras, quem pagou pela Classe X está mais propenso a sair da concessionária com um Sprinter do que com uma picape. 

"Eles me disseram que a menção ao Vito era apenas uma formalidade e que eles me dariam uma Classe X V6. Mas, já que a produção foi cancelada, cada vez que eu pergunto ao vendedor ele me diz que estão vendo como poderão fazer, porque o meu plano é da Vito e agora quero ver se vão trazer uma Classe X V6 da Espanha, embora não me digam quando ou a que preço", relatou um cliente. "Os concessionários ficaram ansiosos e não conseguimos controlá-los", disse uma fonte ligada à Mercedes.

Fonte: Autoblog Argentina