Marca alemã diz que condições econômicas do país vizinho contribuíram para a decisão

Agora é oficial: a Mercedes-Benz acaba de revelar, em comunicado, que a produção da picape Classe X na Argentina foi cancelada. O projeto em parceria com a Nissan previa produzir as picapes Classe X e Renault Alaskan ao lado da Frontier na planta de Santa Isabel, em Córdoba, na Argentina a partir deste ano. 

Segundo a Mercedes, a decisão tem a ver com "as particulares condições econômicas" do país vizinho e que, após revisar o plano de negócio e o alinhamento com os sócios, a marca decidiu não mais produzir o modelo na Argentina. Nesta sexta-feira pela manhã, havíamos dito que havia atritos entre a Nissan e a Mercedes, pois a marca alemã não concordava com os valores que a japonesa cobraria para produzir a Classe X em sua fábrica, conforme publicado pelo site Argentina Autoblog

Mercedes Classe X em Paris

O cancelamento por parte da Mercedes pode prejudicar também a linha de montagem da Frontier na unidade, pois, pelos planos iniciais, a Classe X responderia por nada menos que 60% da produção - cerca de 21 mil unidades anuais, sendo que metade disso seria exportada ao Brasil. 

Consultada, a Mercedes-Benz do Brasil disse ao Motor1.com por meio de sua assessoria de imprensa que ainda não foi tomada nenhuma decisão sobre a venda da picape em nosso mercado. Uma opção seria a importação da picape da Espanha, como acontece no Chile, único país da América do Sul a ter a Classe X nas lojas atualmente. Neste caso, poderia trazer somente a versão topo de linha 3.0 V6 turbodiesel, ao menos para representar a marca no segmento com um modelo mais luxuoso e distante em preço da Frontier, uma vez que já há diversos interessados brasileiros na espera pela picape. 

Já a Nissan diz que a "decisão da Daimler não afetará os planos da planta de Córdoba, mas lógico que trará um impacto. Ajustaremos a produção e os custos de Santa Isabel diante desta nova realidade", disse ao Argentina Autoblog o gerente de comunicação Corporativa da Nissan Argentina, Marcelo Klappenbach. 

"Não vamos comentar a decisão que tomou a Mercedes-Benz, em função da situação econômica da Argentina, complementou o executivo. "A Daimler nos comunicou ontem esta decisão. Nós ficamos sabendo agora", explicou.

Galeria: Mercedes Classe X em Paris