Marca corre contra o tempo para resolver glitches no sistema de atualização automática

Pouco depois de encontrarmos o novo Volkswagen Golf rodando praticamente sem camuflagem, o hatch médio volta a ser destaque nas notícias. Segundo o site Automotive News, ele será apresentado ainda neste ano, após o Salão de Frankfurt (Alemanha) que acontece em setembro, chegando às concessionárias em fevereiro. Porém, a fabricante está enfrentando problemas para resolver alguns problemas de software, envolvendo a capacidade de receber atualizações online.

Galeria: Volkswagen Golf 2020 - Novos flagras

Juergen Stackmann, chefe da marca Volkswagen, disse ao Automotive News durante o Salão de Xangai (China) que o novo Golf será lanado no final de fevereiro do ano que vem, como planejado. Naturalmente, chegará primeiro à Alemanha, desembarcando no resto da Europa nos meses seguintes. De acordo com a publicação Der Spiegel, não terá um lançamento simultâneo pois a empresa irá reduzir drasticamente a capacidade de produção, com a meta de fazer 10 mil carros neste ano, muito abaixo dos 80 mil planejados anteriormente.

A Volkswagen confirmou os rumores de que está tendo que lidar com glitches no software durante o desenvolvimento do novo Golf, problemas que obviamente precisam ser resolvidos antes do início da produção. Muitos destes defeitos envolvem o sistema de atualizações online, semelhante ao que a Tesla faz com seus veículos. Em sua entrevista ao Automotive News, Stackmann disse que “nós nunca escondemos o fato de que software, uma área de extrema importância para os produtos futuros, é um desafio sério para nós. Temos nossa lição de casa e os times estão sob forte pressão.”

Ele ainda mencionou que uma das maiores preocupações é a segurança, pois carros com atualizações online são mais vulneráveis. Ainda há o problema envolvendo homologação, já que a Volkswagen precisa trabalhar de forma que nenhuma mudança feita no Golf entre em contradição com o que está escrito nos documentos de homologação.

Fonte: Automotive News