Modelo terá plataforma e motores da Mahindra, mas com design, interior e ajustes feitos pela Ford

Após muita especulação, Ford e Mahindra assinaram um acordo para desenvolver um novo SUV médio para mercados emergentes - os boatos iniciais diziam que haveria também um crossover compacto. Este novo utilitário usará uma plataforma e motores da Mahindra, enquanto a Ford fará as alterações necessárias para transformá-lo em um produto próprio, dividindo custos de desenvolvimento e produção. Embora a marca diga que é para mercados emergentes, o único país confirmado até agora é a Índia.

Galeria: Mahindra XUV500

A estratégia será diferente do que aconteceu com o Ford Territory, que é o chinês Yusheng S330 com outro logo. Embora a Mahindra seja responsável pela parte mecânica do novo SUV (plataforma e motorização), a Ford irá trabalhar em um design próprio, além de ajustar o carro para que ele tenha um comportamento diferente, indo além da simples troca de emblema na carroceria.

“Após identificar várias áreas para desenvolvimento em conjunto, ambas as fabricantes continuarão a trabalhar juntas para desenvolver produtos usando plataformas em comum. Isso irá reduzir os custos de produção dos produtos e ganhar economias em escala para as duas empresas”, disse Pawan Goenka, diretor da Mahindra.

Este novo produto é esperado para o final de 2020. Dará origem à nova geração do Mahindra XUV500, com uma plataforma monocoque e adotando um entre-eixos e um balanço traseiro maior do que o modelo atual. A motorização deve ser um novo 2.0 diesel, que poderia gerar 185 cv. Se houver uma variante a gasolina, pode adotar um dos EcoBoost da Ford.

Pode ser uma opção para o Brasil? Seria caso a Ford não estivesse trabalhando para trazer o Territory e não tivesse que esperar mais um ano para ter o novo SUV médio. No comunicado enviado à imprensa, as fabricantes dizem que é um produto “para Índia e mercados emergentes”, e ser mais interessante por ser um modelo realmente desenvolvido em conjunto para ser uma opção mais acessível abaixo do novo Escape.