Apesar do otimismo, compacto vende pouco e nunca chegou sequer perto dos rivais

Lançado em 2016 como grande aposta da Ford para brigar com Renault Twingo e Dacia Sandero no segmento de entrada, o compacto Ka parece ter falhado na missão ocupar a lacuna abaixo do Fiesta na Europa.

Conforme relata a revista francesa L'Automobile, que confirmou a informação com a fabricante, após quase três anos de mercado o modelo não conseguiu repetir o bom desempenho comercial de seus antecessores e deverá sair de linha até o final deste ano sem qualquer perspectiva de sucessão. Durante todo o ano de 2018, por exemplo, apenas 8.037 unidades foram vendidas em França, contra aproximadamente 46.373 unidades do rival Twingo e cerca de 70.080 exemplares do Sandero.

Batizado localmente de Ka Plus, o modelo também enfrenta problemas relacionados à emissão de poluentes. Seu motor 1.2 a gasolina é considerado antigo e a oferta de um diesel não tem surtido grandes efeitos, tendo em vista a baixa procura por este tipo de combustível nesta categoria. A Ford tem metas anti-poluição rigorosas para cumprir na Europa até 2021 e a retirada do Ka do mercado ajudará a alcançar esses objetivos.

Paradoxalmente, a marca planeja lançar na região a nova geração do SUV Explorer, porém em versão híbrida com ciclo de homologação mais favorável e margens de lucro bem mais gordas que no caso de um compacto de entrada.

A revista não fala na possibilidade de um sucessor, cabendo desta forma ao Fiesta cumprir o papel de carro de entrada da marca no mercado europeu. 

Fonte: L'Automobile