Picape será diferente da variante global vendida no Brasil

Apesar de ser alvo constante de especulações, o lançamento da nova geração da Frontier para a América do Norte não deverá acontecer tão rápido quanto imaginado. Em relatório recente, a agência de notícias Automotive News informa que a novidade deverá chegar ao mercado apenas no final de 2020, já como linha 2021.

A espera, no entanto, trará boas recompensas, já que o modelo passará por mudanças importantes e se destacará principalmente pelo design. "Será algo bastante moderno, mas com a manutenção da robustez típica de uma picape e dentro do que os fãs deste segmento gostariam de ver", afirma a publicação.

Galeria: Nissan Frontier Midnight Edition - EUA

Na mecânica, tudo indica que a Nissan não adotará a plataforma da Frontier global (também chamada de NP300 ou Navara) e optará por modernizar a atual arquitetura F-Alpha, de modo a torná-la compatível com a atual realidade do segmento. Apesar disso, a gama de motores será inteiramente nova, com destaque para a oferta de um propulsor V6, recentemente desenvolvido, com algo em torno de 300 cv de potência. Será uma das principais armas da marca para enfrentrar as versões também V6 de Chevrolet Colorado, Jeep Gladiator e Toyota Tacoma, além da Ford Ranger e seu quatro-cilindros 2.3 EcoBoost de 272 cv.

O interesse da Nissan por esta nova Frontier é estratégico e direcionado exatamente para o 'boom' vivido pelo segmento. Mesmo sendo um projeto lançado em 2004, a picape atual ainda vende consideravelmente bem e não faz feio diante das rivais mais modernas. Para efeito de comparação, em 2018 foram emplacadas nos Estados Unidos 79.646 unidades, aproximadamente 30 mil a mais que a irmã maior Titan. A categoria é liderada pela Toyota Tacoma (245 mil unidades) e conta também com a participação de Chevrolet Colorado (135 mil), GMC Canyon, Honda Ridgeline e, mais recentemente, Ford Ranger e Jeep Gladiator.

Fonte: Automotive News