Próxima linhagem não será lançada tão cedo, adianta revista

Apesar de estar trabalhando arduamente na renovação de toda a gama, a Ford parece não ter tanta pressa no desenvolvimento de uma nova geração para o Mustang. Conforme relata a revista Automobile Magazine, a atual linhagem do pony car não será substituída tão cedo e deverá ficar em produção até pelo menos 2026. O motivo do atraso ainda é desconhecido, mas pode ter relação com modificações realizadas na nova plataforma (a mesma da nova geração do Explorer). Se confirmada a informação, o Mustang acumulará 12 anos de produção nesta mesma geração e acabará se tornando um dos mais longevos do segmento junto com o Dodge Challenger (cuja encarnação atual data de 2006).

Galeria: Ford Mustang Shelby GT350 2019

Para compensar a demora, a próxima geração promete revolucionar em termos visuais e mecânicos. Entre outras novidades, adotará a plataforma CD6 que atualmente serve tanto ao Explorer quanto ao Lincoln Aviator e ficará consideravelmente maior (com destaque para a ampliação da distância entre-eixos). Além disso, passará a oferecer opção de tração integral e ganhará uma inédita variante híbrida (que, ao que tudo indica, poderá ser ofertada ainda na atual geração). Em termos de eficiência enérgica, os números prometem impressionar. Internamente, o modelo atenderá pelo codinome S650, ante a nomenclatura S550 usada pelo esportivo atual.

Para manter-se competitivo e atualizado diante dos rivais, o Mustang de hoje deverá ser modernizado. Detalhes ainda são desconhecidos, mas certamente as mudanças serão suficientes para deixa-lo atraente até 2026. 

Fonte: Automobile Magazine